GENTE | SUSPEITA DE SUICÍDIO

Procurador que esfaqueou juíza em SP é encontrado morto
Matheus Carneiro Assunção estava em uma clínica psiquiátrica na Zona Sul de SP. Juíza teve ferimentos leves no pescoço.





O procurador da Fazenda Matheus Carneiro Assunção, autor de ataque a faca contra a juíza Louise Filgueiras do TFR-3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região), em São Paulo, foi encontrado morto nesta 2ª feira (3.fev.2020). A principal hipótese, de acordo com a polícia, é a de que ele tenha cometido suicídio.

Matheus estava internado em uma clínica na zona sul de São Paulo. Foi encontrado aproximadamente às 8h desta manhã, quando uma funcionária da clínica o chamou várias vezes, sem resposta. A equipe da unidade médica encontrou o corpo do procurador assim que conseguiu abrir a porta de seu quarto.

Assunção era réu por tentativa de assassinato. Ele chegou a ferir a magistrada Louise Filgueiras no pescoço. Ele teve a prisão preventiva decretada e foi encaminhado para a Penitenciária de Tremembé (SP).

A Justiça, no entanto, determinou sua transferência para uma clínica depois de laudos médicos atestarem “surtos psicóticos” no procurador. A Polícia Civil informa que o caso foi registrado como morte suspeita pelo 11º DP e ainda apura a causa da morte.

AGU lamenta morte

Em nota distribuída a membros e servidores, a AGU (Advocacia Geral da União) disse que lamenta a morte do procurador da Fazenda Nacional.

“Profissional dedicado e admirado pelos colegas, Matheus construía uma brilhante trajetória acadêmica e profissional, prematuramente interrompida”, diz o texto, assinado por José Levi Mello do Amaral, procurador-geral da Fazenda Nacional, e pelo ministro André Mendonça.

Ainda de acordo com a AGU, a morte do procurador “é irreparável e reforça a consciência de que, assim como enfermidades físicas, problemas psicológicos exigem máxima atenção e sempre renovados cuidados”.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



GENTE  |  22/02/2020 - 19h