POLÍTICA | DENUNCIADO

PTB vai se reunir para decidir futuro de Wilson Santiago





A Executiva Nacional do PTB informou, em nota nesta segunda-feira (13), que vai se renuir até o fim desse mês para poder avaliar e decidir sobre o suposto envolvimento do deputado federal Wilson Santiago em um esquema criminoso de desvio de recursos públicos e recebimento de propina.

Santiago foi denunciado pela Procuradoria Geral da República (PGR) por ter recebido mais de R$ 1,2 milhão em propina de uma empreiteira, contratada para realizar obra de adutora Capivara, no Serão paraibana. O ministro Celson de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), afastou o parlamentar do cargo.

Wilson Santiago foi denunciado juntamente com o prefeito de Uiraúna, João Bosco Fernandes, que aparece em vídeo colocando dinheiro na calça. O gestor foi preso em Operação da Polícia Federal e está recolhido há três semanas.

O advogado do PTB Nacional, Luiz Gustavo, informou que a Executivo ainda não teve acesso do conteúdo das investigações. Ele acrescentou que aguarda obter informações sobre o processo para puder reunir o partido e decidir que posição será tomada em relação ao caso de Wilson Santiago.

Luiz Gustavo deixou claro, porém, que a Executiva Nacional vai garantir ao parlamento o direito ao contraditório e esclarecimento dos fatos. Ele lembrou que o PTB Nacional está de recesso e só retoma suas atividades no dia 20 de janeiro enquanto que o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) também está parado e só volta dia 1º de fevereiro.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



POLÍTICA  |  28/02/2020 - 15h





POLÍTICA  |  27/02/2020 - 12h