SEXTA 22 DE NOVEMBRO

Coluna 'Faisqueira'- sexta 22/nov - confira
POLÍTICA24/11/2019 11h38Atualizada em 25/11/2019 16:11 Por: Fabio F Barbosa Fonte: Jornal GAP






Calor derrubou Ciro Gomes

Em palestra que durou um pouco mais de uma hora, realizada no ginásio da Faculdade São Francisco, em Cajazeiras, neste último dia 18, o ex-governador do Ceará e eterno candidato a presidente da República, Ciro Gomes, primeiro tirou o paletó, que já estava molhado de suor e depois pediu arrego e sentou numa poltrona.

Calor derrubou Ciro Gomes

Ofegante, visivelmente demonstrando cansaço, antes de concluir a sua fala, disse está se sentido mau. Acostumado a proferir palestras em auditórios com ar condicionado, Ciro, provou de certa maneira, do forte calor que tem sido registrado nos sertões do Nordeste neste final de ano, mas foi compensado, por outro lado, com o calor humano dos seus ouvintes, que ao concluir sua fala foi ovacionado de pé, com gritos de Ciro! Ciro! Ciro! Aplausos fazem bem aos ouvidos dos políticos.

Calor derrubou Ciro Gomes

A instituição, nem ele, declararam o valor do cachê, ou se foi uma cortesia, já em nome de sua caminhada como candidato a presidente da República. Com certeza ele deve ter dito: "foi ótimo, mas na próxima, me arranja aí um local com ar condicionado, porque aqui, debaixo desta estrutura, não tem quem aguente o calor".

"A tristeza de não ser santo"

O Padre Gervásio Fernandes, que está lançando neste sábado, Dia 23 de novembro, um livro sobre suas memórias: "A tristeza de não ser santo", e que dirige o Instituto Jesus Missionário dos Pobres, e que tinha uma de suas "Casas Missionários" em Quixadá, no Ceará, transferiu toda a sua estrutura para a "Casa Mãe" em Cajazeiras.

"A tristeza de não ser santo"

Mas por outro lado vai abrir uma frente de evangelização, no Estado do Pará, em plena selva Amazônica, com dois padres e um irmão. Segue os passos de Padre José Tomaz de Albuquerque, que foi pioneiro em pregar, nos ido de 1860, na Amazônia. Com estas ações, Padre Gervásio, poderá deixar de lado a tristeza e ganhar o caminho da santidade.

Calvário

Vários ex-prefeitos da Região do Alto Piranhas estão vivendo
um verdadeiro calvário. Alguns já condenados ejá cumprindo pena, outros respondem a vários processos na Justiça Federal e já oram condenados e estão gastando dinheiro com advogados para se livrar de condenações em instâncias superiores.

Calvário

Alguns destes ex-prefeitos, a exemplo de Evandro Brito e Claudia Dias já estariam cumprindo penas e Lavoisier Dantas, Lucrécia Adria na, Léo Abreu, Carlos Rafael e Carlos Antonio, respondem a processos, mas estariam inelegiveis. Não tem sido fácil a vida destes cidadãos e mais dificil ainda é a vida dos atuais prefeitos que estão com seus birôs abarrotados de processos oriundos do Ministério Público.

Visita

O ex-prefeito de Triunfo, Damísio Mangueira, recebeu uma visita da Polícia Federal, na manha do último dia 20, quarta-feira, em nova fase da Operação Recidiva, ordenada pela 14a Vara Federal, em Patos PB. Ele estaria sendo alvo de diversas denúncias, dentre elas fraude em licitação e superfaturamento, no âmbito da Operação Sanguessuga e se encontra preso, preventivamehte, na cidade de Patos. Mais um na lista do calvário dos ex-prefeitos da região.

Silêncio

O deputado estadual Júnior Araújo, instado a falar sobre uma postagem do radialista Fabiano Gomes, com criticas a sua postura política, simplesmente disse: só cabeo silêncio, ou enm outras palavras: "os caes ladram e a caravana passa", ou ainda: "a água do pote não pode ser para matar a sede de um só".

Truculência e preconceito

A briosa Polícia Militar da Paraíba, através de seus comandantes, precisa dar aulas aos seus subordinados e ensinar que também na periferia de Cajazeiras residem homens e mulheres de bem e que a quantidade de pessoas à margem da lei é mínima, pois numa blitz realizada neste inicio de semana, na Vila Nova, na forma como foi feita, depõe de forma contundente contra a mesma.

Na justiça e na delegacia

O prefeito de Cajazeiras, médico Zé Aldemir, tem sido "massacrado", por alguns componentes de grupos de watsap e a orientação é não responder a nenhum deles, mas mandou "fazer print" de todas as mensagens e buscar a justiça para se defender, tanto as contra a administração quanto a sua própria pessoa. Tem quatro advogados trabalhando. Nestes dias tem gente que vai "morar" no Fórum da cidade. Por outro lado já existe uma enxurrada de BOs na delegacia da cidade. Como a delegacia fica próximo ao Fórum a caminhada até que não cansa, mas a justiça dá uma canseira danada.


Jornal Gazeta do Alto Piranhas - edição de 22 de novembro de 2019.
Publicidade/Redação/Assinatura/Reclamação: (83) 3531-1535 / Emal: altopiranhas@uol.com.br






COMENTÁRIOS




VEJA TAMBÉM



POLÍTICA  |  06/12/2019 - 14h





POLÍTICA  |  06/12/2019 - 14h