POLÍTICA | OPERAÇÃO CALVÁRIO

“Vai malhar hoje?”: Ivan Burity usava código para o recebimento de propinas




Reprodução

Um trecho da colaboração premiada concedida ao Poder Judiciário pelo ex-secretário de Estado do Turismo, Ivan Burity, no âmbito da Operação Calvário, foi revelado nesta quinta-feira (9). O documento torna público a forma de recebimento de suposta propina por parte do empresário Vladimir Neiva, preso na sétima fase da investigação, em 17 de dezembro.

De acordo com Ivan Burity, o encontro era combinado por mensagem encaminhada Via aplicativo Whatsapp. O ex-secretário costumava questionar o empresário “se ele iria ‘malhar’ naquele determinado dia, sendo este o código para se referir a entrega de dinheiro”.

Os encontros ocorriam sempre no estacionamento de uma academia de ginástica, localizada no bairro de Tambaú, em João Pessoa. Ivan Burity parava o veículo próximo do carro de Vladimir Neiva, que lhe entregava sacolas de papelão cheias de dinheiro.

Em seguida, Ivan Burity acionava a assessora Maria Laura, também presa, “que aguardava no próprio veículo a chegada dela, momento em que repassava-lhe os valores recebidos”.

O empresário Vladimir Neiva é dono da Grafset, que fornecia livros e outros impressos ao Governo do Estado.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



POLÍTICA  |  28/02/2020 - 15h





POLÍTICA  |  27/02/2020 - 12h