POLICIAIS | EM CAMPINA GRANDE

Jovem baleada por ex-policial morre em hospital
A morte foi confirmada pelo médico cirurgião Geraldo Medeiros, às 6h18 deste domingo (5).


Reprodução

Foi confirmado o segundo óbito ocorrido após o tiroteio na noite deste sábado (4), no bairro José Pinheiro, em Campina Grande. Cintia Raquel Cosme Silva, 22 anos, teve a morte confirmada pelo cirurgião Geraldo Medeiros às 6h18 deste domingo (5).

Cintia Raquel Cosme Silva, 22 anos, estava com o namorado Alisson Ramon, 23 anos e a mãe dele, Geni Monteiro Costa, 78 anos, quando os três foram vítimas de disparos de arma de fogo efetuados por Damião Monteiro da Costa, ex-policial civil.

Ela foi socorrida por uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e encaminhada para o Hospital de Trauma, onde foi submetida a procedimento cirúrgico.

REVEJA O CASO

Um ex-policial efetuou disparos de arma de fogo contra três pessoas e depois cometeu suicídio, na noite deste sábado (4), na Rua Pedro da Costa Agra, bairro José Pinheiro, em Campina Grande, no interior da Paraíba. 

O atirador foi identificado como Damião Monteiro da Costa, ex-policial civil.

De acordo com as informações iniciais, o homem efetuou disparos em sua irmã, Geni Monteiro Costa, 78 anos, seu sobrinho Alisson Ramon, 23 anos, e a namorada de Alisson, Cintia Raquel Cosme Silva, 22 anos. 

Unidades do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foram acionadas para socorrer as vítimas.

Alisson Ramon, 23 anos, sobrinho do atirador, foi ferido no braço direito e socorrido para o Hospital de Trauma de Campina Grande. Em seguida, ele foi encaminhado para a Delegacia para ser ouvido e denunciar a tentativa de homicídio. 

Cintia Raquel Cosme Silva, 22 anos, namorada do sobrinho do atirador, foi atingida no tórax. Ela sobreviveu e foi socorrida. Ela passou por um procedimento cirúrgico.

Geni Monteiro Costa, 78 anos, irmã do atirador, foi atingida no tórax. Ela não resistiu ao ferimento e morreu no local.

Após atirar nas vítimas, o homem entrou em sua residência e efetuou um disparo contra a própria cabeça.

De acordo com informações de amigos e familiares, o atirador passava por graves problemas psicológicos de depressão.

A Polícia vai investigar o caso.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM