GENTE | LAMENTÁVEL

Sem UTI, paciente com Down fotografado em abraço com enfermeiro morre no AM
Foto viralizou e gerou comoção; paciente não resistiu.




Emerson Júnior recebeu oxigênio do enfermeiro Raimundo Matos / Imagem: Mirene Borges Da Silva

Após nove dias de internação, morreu hoje por complicações da covid-19, em Manacapuru (a 100 km de Manaus), o paciente Emerson Júnior, 30. Portador de Síndrome de Down, ele protagonizou uma foto emocionante no último domingo (24) ao receber um abraço do enfermeiro Raimundo Nogueira Matos e, assim, permitir que recebesse oxigênio. Emerson apresentou melhora e havia a expectativa de que fosse transferido hoje para uma UTI em Manaus, mas faleceu na manhã de hoje.

 

Fiquei muito triste, chorei muito”, contou, emocionado, o enfermeiro ao UOL. Emerson deu entrada no dia 20 no hospital de campanha do município de Caapiranga com sintomas da covid-19. De pronto, ele ficou internado recebendo assistência. O local entretanto não tem leito de terapia intensiva, foi solicitada transferência para Manaus, mas inicialmente não houve retorno porque há fila de espera por leitos no estado.

A reportagem acompanhava desde domingo a saga da família de Emerson em busca de um leito de UTI em Manaus. Na segunda-feira (25), quando ele piorou, uma campanha chegou a ser lançada nas redes sociais, pedindo intervenção do governador Wilson Lima (PSC).

Na madrugada da terça (26), a situação ficou ainda pior, e ele teve uma parada cardíaca, tendo sido levado às pressas para Manacapuru, cidade-polo da região. Lá, Emerson foi intubado e estava internado. A cidade, porém, também não tem UTI.
 

Em Manacapuru, onde ele estava, pelo agravamento, era necessário aguardar estabilizar para transferir. Já tinha um leito certo de UTI, em Manaus, para transferência. E hoje, à 1h da manhã, ele estava com situação boa. Agora pela manhã estava saturando 98%, mas agora informaram que ele faleceu”, afirmou o enfermeiro.

 
Na manhã de hoje, a irmã de Emerson, Eliane chegou a mandar um áudio à reportagem confirmando que Emerson tinha apresentado melhora no quadro de saúde e, por conta da saturação mais alta, estava apenas esperando a ambulância para a transferência. Porém, poucos minutos depois, ela mesma informou da morte.

“Ele é a joia, a luz da minha vida e da nossa família. Queremos devolver ele com vida para minha mãe”, disse Eliane, um dia antes do óbito.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM






GENTE  |   21/04/2021 13h38


GENTE  |   21/04/2021 05h28

Cajazeiras - PB