POLÍTICA | OPERAÇÃO CALVÁRIO

Vereador nega denúncia de proprina feita por delatora
Em juízo, Cláudia admitiu que entregou o dinheiro à ex-secretária de Administração do estado, a sousense Livânia Farias, tia do vereador Koloral Júnior.




Divulgação

Em nota enviada ao Blog do Levi, na noite da sexta-feira (27), o vereador sousense, Carlos Pereira Leite Júnior (Koloral Júnior – AVANTE), rebateu a informação prestada à justiça de que teria recebido propina de R$ 15 mil para a sua campanha eleitoral em 2016, na cidade de Sousa, Sertão da Paraíba.

As declarações foram prestadas em depoimento de delação premiada pela empresária Cláudia Cristina Camisão, interrogada no mês de agosto deste ano. O vereador também disse que pretende colaborar com a justiça para ficar provada a sua inocência. Confira a íntegra da nota no final desta reportagem!

“Quero ressaltar que jamais, nunca, mantive qualquer contato com a delatora, que sequer soube identificar meu nome. Quero deixar claro que sempre irei contribuir com a justiça para provar minha inocência sem criar obstáculos a qualquer tipo de apuração”, afirmou o parlamentar.

A empresária está sendo investigada pela Operação Calvário, que apura desde 2018, um esquema de desvios de recursos públicos da Saúde e da Educação da Paraíba por meio de organizações sociais. Em juízo, Cláudia admitiu que entregou o dinheiro à ex-secretária de Administração do estado, a sousense Livânia Farias, tia de Koloral Júnior.

Ainda segundo Cláudia, além do vereador sousense, o governador João Azevêdo (sem partido) e a prefeita do município de Conde, Márcia Lucena (PSB), também foram beneficiados.

Nota de esclarecimento:

Fui surpreendido pelos meios de comunicação sobre uma acusação genérica e infundada de que minha pessoa teria recebido valores ilícitos para o custeio de minha campanha ao cargo de vereador.

Quero ressaltar que jamais, nunca, mantive qualquer contato com a delatora, que sequer soube identificar meu nome.

Outrossim na minha carreira pública sempre me pautei com obediência aos princípios inerente à administração pública, em especial a legalidade e moralidade, jamais compactuando com qualquer ato contrário a estes.

Por fim, quero deixar claro que sempre irei contribuir com a justiça para provar minha inocência sem criar obstáculos a qualquer tipo de apuração.

Atenciosamente.

Kolloral Junior
Vereador





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



POLÍTICA  |  22/09/2020 - 06h

Bernardino Batista - PB
 




POLÍTICA  |  18/09/2020 - 06h

Cajazeiras - PB
 

POLÍTICA  |  18/09/2020 - 14h