GENTE | EM BAURU-SP

Homem morre em hospital após filho protestar por 10 horas acorrentado pedindo tratamento
Leonildo estava internado com Síndrome de Guillain-Barré, doença apontada como sequela da Covid-19, cuja o idoso havia acabado de se curar.


Reprodução

Leonildo José Fendel, de 68 anos, estava internado no Hospital Estadual de Bauru há semanas para tratar a Síndrome de Guillain-Barré, que paralisa os membros. Como ele não estava recebendo a medicação correta, seu filho Carlos Eduardo Fendel fez um protesto, acorrentando-se em uma pilastra do hospital durante 10 horas, até que a equipe médica autorizasse o medicamento para seu pai.

O idoso morreu na noite da última sexta-feira (15), mesmo após tratamento com imunoglobulina. Ele teve piora e precisou ser entubado terça-feira (12). De acordo com Carlos, em entrevista ao G1, a morte do pai foi por uma soma de fatores.

 

Acredito que a piora dele se deu por vários fatores, a idade, os problemas que ele já possui, o tempo de internação e o avanço da síndrome, porque o tratamento efetivo começou no 21º dia”, disse. Leonildo tinha sido diagnosticado com Covid-19, mas havia se recuperado dias antes de ser internado com a Síndrome de Guillain-Barré, que foi apontada por especialistas como uma sequela da doença. O tratamento estava sendo feito pelo SUS.






COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



GENTE  |   07/05/2021 15h55

Poço Dantas - PB
 

GENTE  |   07/05/2021 13h35