COVID-19 | NA PARAÍBA

Mulher se recupera da covid, mas é considerada morta após erro de hospital
Polícia Civil deverá investigar o caso para identificar as circunstâncias que levaram ao erro provocado pelo Hospital de Piancó.




Reprodução

Um erro provocado pelo Hospital Regional de Piancó, no Sertão da Paraíba, fez com que uma mulher fosse considerada morta por engano. A família recebeu a notícia do falecimento dada pelo hospital, e chegou a enterrar outra pessoa, achando que se tratava da parente informada pela unidade de saúde. As informações são da TV Correio.

 
Maria França de Andrade, de 76 anos, foi internada no dia 24 de dezembro com Covid-19, no Regional de Piancó. Cinco dias depois, o hospital entrou em contato com a família da senhora, informando que ela tinha morrido por complicações da doença. A família providenciou o sepultamento e não fez o reconhecimento do corpo por causa das medidas sanitárias contra o coronavírus.

Um dia depois do enterro, o hospital voltou a fazer contato com a família, na cidade de Santa Cruz, e explicou que houve um engano ao informar sobre a morte. A pessoa que morreu era outra com nome de Maria França, com falecimento registrado na mesma data.

A unidade de saúde reconheceu o erro e disse que está auxiliando a família com a parte jurídica, já que a Maria França que está viva teve toda a documentação de falecimento providenciada pela família por causa do engano. Ela se recuperou da Covid e já teve alta.

 
Segundo apuração da TV Correio, a Polícia Civil deverá investigar o caso para identificar as circunstâncias que levaram ao erro provocado pelo hospital.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM