POLICIAIS | FALECEU

Suspeita de atear fogo no marido é presa
Depois de 12 dias internado, o homem não resistiu e morreu no Hospital de Trauma da cidade.




Reprodução

Uma mulher de 24 anos foi presa na manhã desta quinta-feira (26) suspeita de atear fogo no marido utilizando acetona e isqueiro, em Campina Grande. O caso aconteceu dia 21 de outubro deste ano. Depois de 12 dias internado, o homem não resistiu e morreu no Hospital de Trauma da cidade.

Segundo a TV Correio, o mandado de prisão preventiva foi cumprido pela Polícia Civil da Paraíba, por meio da Delegacia de Homicídios de Campina Grande. Ela teria confessado o crime no mesmo dia, mas ficou respondendo em liberdade. Em depoimento, a mulher relatou que fez isso após descobrir uma traição.

À delegada Nercília Dantas, que acompanha o caso, a mulher disse ainda que teria bebido com o marido no dia e esperado ele dormir para cometer o crime. Ele teve queimaduras de 2º grau.

Após ser presa, a suspeita foi encaminhada à Central de Polícia de Campina Grande, onde aguarda audiência de custódia.


Confira o vídeo:






COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM






POLICIAIS  |  26/05/2020 - 12h