MAIS NOTÍCIAS | APÓS VITÓRIA

'A democracia ainda bate fundo no coração da América', diz Biden
"Diante de obstáculos sem precedentes, um número recorde de americanos votou. Provando, mais uma vez, que a democracia bate fundo no coração da América", disse Biden.



Minutos depois de ter sido declarado o 46º presidente eleito dos EUA, Joe Biden afirmou que é hora de deixar a raiva e a retórica dura de lado e unir o país. Em comunicado, o democrata se disse honrado pela confiança que o povo americano depositou nele e na agora vice-presidente eleita, Kamala Harris, como prova de que "a democracia ainda bate fundo no coração da América."
 

Diante de obstáculos sem precedentes, um número recorde de americanos votou. Provando, mais uma vez, que a democracia bate fundo no coração da América", disse Biden em comunicado divulgado neste sábado (7).

 
"Somos os Estados Unidos da América. E não há nada que não possamos fazer, se fizermos juntos."

O tom presidencial marcou os dois discursos que Biden fez depois de 3 de novembro, o último dia de votação, com a promessa de que será o presidente de todos os americanos, independentemente da posição política de cada um.

"Com o fim da campanha, é hora de deixar a raiva e a retórica dura para trás e nos unirmos como uma nação. É hora de a América se unir. E para curar."

No Twitter, Biden publicou uma mensagem em que também disse estar honrado por ter sido escolhido pelos EUA "para liderar esse grande país."

"O trabalho na nossa frente vai ser difícil, mas eu prometo a vocês isto: eu vou ser o presidente de todos os americanos — se você votou em mim ou não. Eu vou manter a fé que vocês depositaram em mim."




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



MAIS NOTÍCIAS  |  24/11/2020 - 08h





MAIS NOTÍCIAS  |  19/11/2020 - 06h


MAIS NOTÍCIAS  |  19/11/2020 - 06h