GENTE

PM namorado de médica sousense é encontrado morto em Recife
Igor Bernardo Santos Gomes era namorado da médica sousense, Maria Clara Batista. Os dois moravam juntos no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife.



Foi encontrado, na noite desta segunda-feira (2), em Boa Viagem, Zona Sul do Recife, o corpo do policial militar da Rádio Patrulha Igor Bernardo Santos Gomes, de 24 anos. Ele desapareceu no último dia 24 de outubro.

O corpo foi localizado dentro do carro do policial, um Toyota Etios de cor prata, na Rua Carlos Pereira Falcão. De acordo com informações da polícia, havia pelo menos um tiro na cabeça dele. O veículo estava estacionado a apenas 50 metros de distância do prédio onde mora o pai de Igor.

 
Achado por moradores

Moradores da área sentiram um forte mau cheiro que vinha do veículo estacionado e estranharam. Chamaram a polícia, que encontrou o carro totalmente trancado. Após um chaveiro conseguir destrancar as portas, o corpo foi encontrado no banco do motorista, com a cadeira reclinada e uma perfuração de bala na testa.

Peritos do Instituto de Criminalística (IC) estiveram no local para iniciar a investigação. Familiares do policial, colegas dele da Rádio Patrulha e populares também acompanharam a retirada do corpo, que foi foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML).


A namorada de Igor teria sido a última pessoa a vê-lo. No mesmo dia que ele desapareceu, ela informou à família. Os dois moravam juntos em um apartamento também em Boa Viagem. Ela foi ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) na última quinta-feira (29) para prestar depoimento sobre o caso.

Segundo o delegado Felipe Monteiro, ainda não há como afirmar se o caso se trata de um homicídio ou suicídio. Porém, por causa do cenário observado, da posição do corpo e do carro que estava fechado, trabalha-se com a possibilidade de suicídio.


 
INFORMAÇÕES DO PORTAL G1 (ABAIXO)

A namorada e o PM moram juntos no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. Ela esteve nesta quinta-feira (29) no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no bairro do Cordeiro, na Zona Oeste da capital, para prestar depoimento.

O advogado de Maria Clara Batista, Carlos André Dantas, afirmou que a última vez que Gomes falou com a jovem foi no sábado (24), quando enviou uma mensagem dizendo que a amava, por volta das 11h.
 

A companheira dele está aqui para contribuir com as investigações e com o trabalho da polícia. Eles [o policial e a namorada] estão em processo de mudança e, no sábado [24] pela manhã, ele saiu no carro dele e não voltou mais", afirmou.






COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM