COVID-19 | DIZ BUTANTAN

Anvisa retarda importação de matéria-prima para vacina




Reprodução

O diretor-geral do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou nesta quinta-feira (22), à coluna da jornalista Monica Bergamo, da Folha de S. Paulo, que a Anvisa está retardando a autorização para a importação da matéria-prima da farmacêutica Sinovac que possibilitará a fabricação da vacina chinesa no Brasil.

O plano original do instituto é receber em outubro 6 milhões de doses do imunizante Coronavac já prontos. E fabricar no Brasil, até dezembro, as outras 40 milhões de doses a partir da matéria-prima que chegaria da China.

 
Com isso, a vacina poderia começar a ser aplicada em milhares de pessoas tão logo a sua eficácia em testes clínicos fosse comprovada, o que pode acontecer antes do fim do ano.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



COVID-19  |   22/04/2021 06h47





COVID-19  |   21/04/2021 06h33