COVID-19

Bolsonaro desmente ministro e diz que não vai comprar vacina chinesa




(Crédito: Isac Nóbrega/PR)

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira (21) que o Brasil não vai comprar as 46 milhões de doses da vacina chinesa CoronaVac e contrariou o anúncio feito ontem (20) pelo Ministério da Saúde. O imunizante está em fase final de desenvolvimento pela Sinovac com o Instituto Butantan e vem apresentando bons resultados nos testes realizados.

 
Bolsonaro afirmou que as vacinas não serão compradas após um apoiador dele no Facebook pedir para que o Brasil não compre o imunizante da China. “Presidente, a China é uma ditadura, não compre essa vacina, por favor. Eu só tenho 17 anos e quero ter um futuro, mas sem interferência da ditadura chinesa”, disse o seguidor.

O presidente respondeu à questão de forma objetiva: “Não será comprada”.

 
A sessão de desmandos do Ministério da Saúde atingiu o próprio ministro da pasta, o general Eduardo Pazuello. Em outro comentário, agora de um apoiador dizendo que o ministro “traiu” o presidente com o acordo de compra da vacina, Bolsonaro foi enigmático ao pontuar que “qualquer coisa publicada, sem qualquer comprovação, vira TRAIÇÃO”.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



COVID-19  |   22/04/2021 06h47





COVID-19  |   21/04/2021 06h33