MAIS NOTÍCIAS

Paraíba é o terceiro maior produtor de camarão do país
Paraíba produziu mais de 4 mil toneladas de camarão em 2019, segundo Pesquisa da Pecuária Municipal.




Reprodução/Pixabay

A produção de camarão na Paraíba cresceu 403,1% em sete anos, alcançando 4,3 mil toneladas em 2019. Com isso, o estado foi o 3º maior produtor do país, atrás apenas do Ceará, com 16,7 mil toneladas (t), e do Rio Grande do Norte, com 20,7 mil t, de acordo com dados da Pesquisa da Pecuária Municipal (PPM) 2019, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira (14).

 
No início da série histórica, em 2013, a produção era de 864 t e em quatro anos não havia ultrapassado a marca das mil toneladas. No entanto, em 2017 o total chegou a 2,5 mil toneladas, com um crescimento expressivo frente a 2016, quando havia sido de 893 toneladas.

Entre os municípios paraibanos, os principais produtores de camarão em 2019 foram João Pessoa, com 850 toneladas; Santa Rita, com 800 t; e São Miguel de Taipu, Itatuba e Itabaiana, cada um responsável por 300 toneladas. No ano pesquisado, o valor total da produção na Paraíba foi de cerca R$ 79,1 milhões.

A produção de peixes, por sua vez, também tem crescido de modo geral, mas de forma mais lenta. Em relação a 2013, quando o total foi de 978,4 toneladas, houve alta de 143,2%, com 2,8 mil toneladas produzidas em 2019. Até 2017, porém, esse volume era maior que o de camarão.

Após queda em 2012, rebanhos bovinos na PB crescem 33,7%

O tamanho do rebanho bovino paraibano tem apresentado recuperação ao longo dos anos, após ter registrado queda de 28,5% em 2012, frente a 2011, chegando a aproximadamente 967 mil cabeças. Em 2019, o efetivo alcançou a marca de 1,29 milhões de cabeças, o que indica alta de 33,7% no período de sete anos.

Embora o bovino seja o maior rebanho do estado, esse crescimento também tem sido observado em outras criações, segundo a PPM. No mesmo período, o efetivo caprino teve alta de 46,3%, registrando 692,4 mil cabeças em 2019, enquanto o ovino aumentou 78,8%, com 668,8 mil cabeças no último ano. Já o suíno cresceu 83,3% de 2012 a 2019.

No último ano, o rebanho paraibano de galináceos, que inclui frangos para abate, galinhas e galos, contava com 11,2 mil cabeças, apontando para alta de 16,9% na comparação com o índice mais baixo da série histórica, registrado em 2016. O total de galinhas poedeiras de ovos, por sua vez, foi de 2,6 mil em 2019, com aumento de 23,2% no mesmo intervalo.

 
Na produção de origem animal, o principal produto paraibano, no ano pesquisado, foi o leite, que acumulou cerca de 241 milhões de litros. O mel de abelha ocupava o segundo lugar, com 199 toneladas produzidas, ao passo que os ovos de galinha estavam no 3º lugar, com aproximadamente 42,5 milhões de dúzias.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



MAIS NOTÍCIAS  |  30/10/2020 - 09h





MAIS NOTÍCIAS  |  29/10/2020 - 14h


MAIS NOTÍCIAS  |  29/10/2020 - 13h







google.com, pub-3622982186074943, DIRECT, f08c47fec0942fa0