POLÍTICA

TCE reprova contas de Fábio Tyrone
Excesso de gastos com limpeza urbana e não cumprimento dos limites constitucionais para investimentos em saúde e educação foram irregularidades que levaram à reprovação das contas.




Reprodução

O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) rejeitou as contas de 2018 das prefeituras de Alhandra e Diamante, e de Sousa, nos exercícios de 2015 e 2017. As reprovações aconteceram durante uma sessão, realizada na manhã desta quarta-feira (30).

 
O conselheiro Antônio Gomes Vieira Filho foi o relator das contas de Alhandra, na gestão do prefeito Renato Mendes Leite, que não comprovou o excesso de gastos no montante de R$ 701.100 mil a uma empresa de limpeza urbana e mais R$ 115 mil pagos a pessoas físicas sem comprovação.

O G1 tentou entrar em contato com as prefeituras de Alhandra, Diamante e Sousa, mas até as 18h30, mas as ligações não foram atendidas.

 
Já nas contas de 2015 em Sousa, o TCE constatou excesso de servidores contratados sem justificativas, aplicação em saúde abaixo do índice constitucional e o não recolhimento das contribuições previdenciárias. Foi verificado ainda que o município tem uma dívida de R$ 60 milhões com a companhia de água e mais R$ 9 milhões devidos à concessionária de energia. No exercício de 2017, já sob a gestão do prefeito Fábio Tyrone, algumas irregularidades permaneceram.

O TCE fez recomendações e as encaminhará ao Ministério Público Estadual e Receita Federal. Os gestores ainda podem recorrer.

 




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



POLÍTICA  |  18/09/2020 - 14h

Sousa - PB
 




POLÍTICA  |  06/09/2020 - 08h

Sousa - PB
 

POLÍTICA  |  30/07/2020 - 10h

Sousa - PB
 






google.com, pub-3622982186074943, DIRECT, f08c47fec0942fa0