GERAL | DENTRO DE ESCOLA

Justiça libera três suspeitos de estupro de criança
Por falta de provas, Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba decidiu pela liberdade dos quatro adolescentes condenados no caso de estupro em banheiro do Geo Tambaú.




Reprodução

A Justiça da Paraíba decidiu nesta terça-feira (10) pela liberdade de todos os quatro adolescentes condenados nos casos de estupro no banheiro da escola Geo Tambaú, em João Pessoa, registrado em março de 2019. A Câmara Criminal do Tribunal deu provimento ao pedido de absolvição por falta de provas de um dos adolescentes, estendendo os efeitos da liberdade assistida aos outros três condenados.

O mérito da condenação dos demais três adolescentes não foi julgado pela Câmara Criminal do TJPB nesta terça-feira. De acordo com a defesa de um dos adolescentes, o resultado do julgamento é fruto de um trabalho de investigação da própria banca.

“O resultado é fruto de uma investigação defensiva que colheu diversas provas de que o adolescente não frequentava o colégio no período em que ocorreram os fatos, bem como se reconheceu a precariedade de seu reconhecimento, sendo, na dúvida, portanto, absolvido de todas as acusações”, comentou .

No dia 11 de março, três adolescentes foram apreendidos em João Pessoa suspeitos de estuprarem uma criança de oito anos dentro de uma escola particular. As apreensões aconteceram em decorrência de mandados judiciais após processo que tramita em segredo de justiça desde maio de 2018. O ex-zelador suspeito de participar nos estupros foi preso no dia 15 de março.

O processo dos três adolescentes apreendidos também já foi concluído. Quatro adolescentes foram condenados, no dia 24 de abril, pelo juiz da 2ª Vara da Infância e Juventude em João Pessoa, Luiz Augusto Souto Cantalice, pelo ato infracional análogo ao crime de estupro de vulnerável. Eles foram condenados à pena de internação, que previam reanálise da necessidade da manutenção, no máximo, em seis meses.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM