GERAL | IGREJA ADVENTISTA

76 presos foram batizados em penitenciária, no PR
Última cerimônia aconteceu no dia 3 de dezembro com 15 detentos.




Arquivo Pessoal

Jesus Cristo afirmou que a verdade liberta, segundo o relato bíblico de João 8:32. É assim, livres, que se sentem 76 presos que conheceram o evangelho na Casa de Custódia de Maringá. Embora detidos, eles foram batizados em uma demonstração simbólica de adesão à nova fé e a mudança de vida. Além deles, familiares e ex-presidiários também tomaram essa decisão.

Três cerimônias batismais foram realizadas no pátio da penitenciária em 2019. A última aconteceu no dia 3 de dezembro, com 15 detentos batizados pelo pastor Sandro Fagundes e com direito a uma confraternização com bolos, refrigerantes e frutas.

Esse é o resultado do trabalho voluntário desenvolvido por Ruth Tesch no Ministério da Prisão. “Existe uma ala evangélica e cada cela é chamada de igreja. Formamos líderes para cada igreja e temos um líder geral na disciplina para auxiliar cada igreja nossa dentro da unidade. Tudo muito bem organizado, com ordem e decência”, explica a Mãe Ruth, como é chamada pelos encarcerados.

Ruth e a equipe vão ao presídio uma vez por semana para um culto com todos os detentos da galeria da igreja. Os estudos e as mensagens eram ministradas até dezembro de 2019 pelo pastor Marcos Ferreira. O Ministério da Prisão agora é liderado pelo pastor Lucas Oliveira.

“Nesse encontro com Cristo lá dentro, privados de liberdade, muitos se tornam líderes em nossas igrejas depois que são libertos. Deus seja louvado”, destaca Ruth




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM