GERAL | MALDADE

Gato morre após levar mais de 100 tiros




Reprodução

Um gato precisou ser resgatado após ser encontrado com mais de 100 perfurações causadas por disparos de arma de fogo, em São José do Rio Preto (SP). Mesmo recebendo atendimento veterinário por dois dias, o animal não resistiu aos ferimentos e morreu nesta sexta-feira (6).

Ao G1, o médico veterinário Rafael Fabrega Rodrigues, de 36 anos, afirmou que o gato chegou na clínica durante a madrugada de quarta-feira (4). A pessoa responsável por causar os ferimentos não foi identificada.

“O morador nos disse que escutou um barulho e foi checar o que era. Ao ver o animal, ele resolveu tentar salvá-lo e o trouxe para receber tratamento na clínica veterinária”, afirma Rafael.
O veterinário afirmou que o gato chegou muito debilitado e o quadro clínico dele era extremamente complicado.

“Eu conversei com uma pessoa que entende. Acreditamos que foi um tiro disparado com uma cartucheira. Tinham mais de 100 projéteis no corpo do animal”, diz o veterinário.

‘Maldade’

Com anos de experiência de profissão, o profissional alega que ficou revoltado ao receber o gato na clínica e ver os ferimentos.

“Eu já vi animais sendo atingidos por tiros de chumbinho, mas nessa situação, nunca tinha presenciado. É bem revoltante. Ficamos impressionados”, diz Rafael.

A mulher de Rafael, que também é veterinária, usou as redes sociais para publicar o caso e lamentar a morte do gato.

“Depois de alguns anos de formada a gente acha que já viu de tudo, mas quando a gente se depara com esse tipo de maldade choca demais. O animal está com vários fragmentos de projétil de arma de fogo. Para que fazer isso com um animal que não faz mal a ninguém?”, escreveu Renata Marçolla.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM