GENTE | FUTEBOL

Ex-meia de Ponte e Corinthians é preso de novo por furto a caixa eletrônico
Piá foi detido em flagrante quando furtava envelopes com dinheiro de um caixa eletrônico.




Reprodução

O ex-meio-campista Piá, que defendeu Ponte Preta, Corinthians e Santos, entre outros times, foi preso em flagrante hoje (23) em Cordeirópolis, interior de São Paulo, no momento em que tentava furtar envelopes com dinheiro em um caixa eletrônico da cidade. É a quarta vez que ele é detido por isso.

A informação foi divulgada inicialmente pela Rede Globo e confirmada pela reportagem do UOL Esporte com a Guarda Municipal de Cordeirópolis. De acordo com a polícia, Piá será transferido para Limeira nas próximas horas, onde ficará detido pelo menos até amanhã (24).

Com passagem marcante pela Ponte Preta e mais breves por Corinthians e Santos, Piá, hoje com 46 anos, retirou-se dos gramados definitivamente em 2011. Após a aposentadoria, Piá começou a ter problemas com a justiça. A primeira vez que acabou preso foi em janeiro de 2014, depois de ser indiciado por tentativa de furto em um caixa eletrônico de Campinas. Naquela ocasião, ele ficou 21 dias detido no Centro de Detenção Provisória de Hortolândia.

Em abril do ano seguinte, ele foi preso em flagrante em Americana cometendo o mesmo delito. Quatro meses depois, Piá foi pego tentando "pescar" envelopes em um banco de Bauru.

 
Numa reportagem publicada pelo UOL Esporte em janeiro de 2017, Piá disse estar "extremamente arrependido". À época, ele começou a trabalhar como técnico da Independente de Limeira.

"Está tudo resolvido com a Justiça, eu paguei o que devia e hoje é só vida para frente. Se você sai de um errinho na sua vida já se arrepende, imagina o que eu tive? Não tem como falar que não vai se arrepender, né, mas é claro que eu me arrependo muito ainda, só que hoje eu sirvo de exemplo e o maior exemplo de vida sou eu mesmo, exemplo de sair do nada, chegar ao futebol e ter tudo como jogador. E depois acabei perdendo tudo e agora tenho uma nova chance, então o maior exemplo que eu tenho de vida sou eu mesmo", disse Piá há pouco mais de três anos.

* Colaborou Emanuel Colombari




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM