COVID-19 | INTERNACIONAL

Após dias de esperança, números voltam a crescer na Itália
A contagem diária de casos desta quinta-feira foi a mais alta desde 5 de abril, o que representa uma decepção para um país que está em quarentena desde 9 de março, ansioso por sinais de que a doença esteja recuando.




Reprodução

As mortes pela epidemia de Covid-19 na Itália aumentaram em 610 nesta quinta-feira (9), ante alta de 542 no dia anterior, e o número de novos casos também acelerou a alta, com 4.204 novos registros, em comparação com as 3.836 da véspera.
 

A contagem diária de casos desta quinta-feira foi a mais alta desde 5 de abril, o que representa uma decepção para um país que está em quarentena desde 9 de março, ansioso por sinais de que a doença esteja recuando.



O número total de mortos na Itália desde o surgimento do surto em 21 de fevereiro chegou a 18.279, disse a Agência de Proteção Civil, o que representa a maior quantidade no mundo.

O número de casos confirmados subiu para 143.626, a terceira maior contagem global, atrás dos Estados Unidos e da Espanha.

Havia 3.605 pessoas em terapia intensiva na quinta-feira, contra 3.693 na quarta-feira -- um sexto declínio diário consecutivo que oferece boas notícias, apesar da subida em novos casos e mortes.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM