GENTE

Ex-segurança de Gugu afirma que apresentador vivia separado de Rose




Reprodução

Paulo Telhada, policial militar da reserva e atualmente deputado estadual por São Paulo pelo PP, relembrou os quatorze anos que trabalhou como segurança particular de Gugu Liberato.

Em entrevista para o blog de Paulo Sampaio, do Uol, o político conhecido como Coronel Telhada deu detalhes sobre suas experiências com a família e falou sobre a relação do apresentador com Rose Miriam, que disputa na Justiça a herança de Gugu.

Segundo o militar, o casal se conheceu porque Rose era ajudante de palco em um dos programas do apresentador, no Viva a Noite, do SBT. “Teoricamente, namoravam”, disse Telhada na entrevista. Quando questionado se ele a assumiu como esposa, o político diz: “Era o glamour da TV. Ele tinha de mostrar que estava namorando, que ele ia [faz aspas com os dedos] casar, ter filho. Ele quis montar uma situação”.

“Ela e o Gugu chegaram a morar na mesma casa?”, pergunta Sampaio. “Quando o João (primogênito de Gugu) nasceu, ele montou uma casa para ela no Alpha 1 (condomínio de luxo na Grande São Paulo)”. Então o jornalista questiona se eles viviam na mesma casa. “Que eu saiba, não. Eu fui buscá-lo várias vezes na casa dela, e o trazia de volta para a dele. Se eles tinham relacionamento sexual, eu não sei informar.”

Telhada então responde se tem conhecimento sobre o contrato que teria sido firmado entre Rose e Gugu, conforme alegam os advogados da família Liberato, que definiria que ela teria apenas o papel de cuidar dos filhos do apresentador. “Eu não sei exatamente os termos do contrato. Com certeza, está tudo claro lá. O Gugu era muito prudente. Com certeza colocou no papel que a Rose teria direito a isso, isso e aquilo. E ela topou. Tanto que eu dizia: ‘Larga mão de ser burra, Rose. Você é mulher do Gugu’. Ela dizia: ‘Não, Telhada, deixa, o Gugu quer assim”.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM