Padre quer reunir prefeitos para discutir inauguração do novo abatedouro regional

Vigário pediu pessoalmente ao governador Azevêdo que inaugure a obra

Por Fábio F Barbosa 09/04/2019 - 05:51 hs
Foto: Foto: Fábio Barbosa/COFEMAC

Durante a celebração da missa neste último domingo (7) o vigário de Uiraúna, Padre Domingos Cleides Claudino falou sobre a necessidade da inauguração do matadouro público, construído pelo governo do estado. A obra está quase pronta há vários meses, porém sua inauguração não aconteceu até o momento.

Padre Cleides relatou que teve a oportunidade recentemente de se encontrar com o governador João Azevêdo em um evento ocorrido na região. O vigário  aproveitou para fazer um convite ao gestor estadual para vir até esta cidade inaugurar aquela importante obra. A resposta de João Azevêdo, segundo contou o padre, foi que para inaugurar o matadouro ainda faltam alguns "acessórios".

Padre Cleides aproveitou a conversa com o governador para contar a ele sobre a terrível situação que passam as famílias moradoras das imediações do atual matadouro. O local é tomado por uma fedentina quase insuportável. Por isso a necessidade de urgência da abertura desse novo abatedouro, fechando o antigo e tirando povo desta situação.

Padre Cleides disse que também conversou com o prefeito municipal Bosco Fernandes sobre o assunto. Segundo o gestor uiraunense, faltam alguns equipamentos como um carro para o transporte das carnes, pistolas para abater os animais, entre outros.

Padre Cleides falou ainda com os prefeitos Gervázio Gomes, de Bernardino Batista, e Jordhanna Lopes, de Joca Claudino. Ambos se comprometeram a participar de um encontro que será articulado pelo padre e acontecerá nos próximos dias, reunindo vários outros prefeitos e lideranças políticas com o objetivo de discutir o assunto e mostrar em detalhes ao governador a urgência dessa questão.

COFEMAC

-------------------------------------
FOTOS: novo matadouro teve início em 2016 e tinha prazo de um ano para ser inaugurado


>>>
VEJA ABAIXO AS FOTOS DO MATADOURO VELHO: