Preso suspeito de participar de explosões a banco, PB1 e carros-fortes

Homem vinha sendo investigado pelas delegacias de Patos e Catolé do Rocha havia meses. Com ele, foram apreendidos dois carros roubados.

Por Fábio F Barbosa 07/11/2019 - 18:35 hs
Foto: Reprodução

Um suspeito de participar da explosão na Penitenciária Romeu Gonçalves Abrantes (PB1), em João Pessoa, que resultou na fuga de 92 detentos, foi preso na tarde da quarta-feira em Catolé do Rocha, no Sertão paraibano. Além de participar da ação que possibilitou a fuga em massa em setembro de 2018, Francisco Aécio de Sousa, de 29 anos, também é apontado pela polícia como integrantes de grupos responsáveis por explosões em carros-fortes e bancos na Paraíba.

A prisão ocorreu em cumprimento de um mandado de prisão em aberto. Aécio também foi autuado em flagrante por estar com dois veículos roubados. De acordo com a Polícia Civil, ele é apontado nas investigações como um dos envolvidos nas explosões de um carro-forte no município de Lagoa, em julho, e de três instituições financeiras na mesma região.

A prisão foi considerada um complemento da Operação Ladinos, deflagrada em outubro deste ano. O suspeito já vinha sendo investigado pelas delegacias de Patos e Catolé do Rocha havia meses. A polícia acredita que os carros encontrados com Aécio eram usados nas ações criminosas. Ele foi encaminhado para a delegacia da cidade, de onde deve seguir para uma unidade prisional.

OP9