Regionais Portal de notícias com foco no sertão paraibano, na Paraíba e no Brasil, destacando as cidades da região de Uiraúna. http://www.cofemac.com.br/index.php 2017-03-29T18:35:32Z Joomla! 1.5 - Open Source Content Management Câmara Municipal do Poço encerra período legislativo 2015-07-02T18:43:39Z 2015-07-02T18:43:39Z http://www.cofemac.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=18522%3Acamara-municipal-de-poco-de-jose-de-jose-de-moura-encerra-periodo-legislativo&catid=43%3Apainel-2-politica-&Itemid=16 Fábio Barbosa fabiocofemac@yahoo.com.br <p>A Câmara Municipal de Poço de José de Moura realizou no dia 26 de junho a última sessão ordinária do primeiro período legislativo 2015, na ocasião o Poder legislativo entrou em recesso legislativo por um periodo de um mês.</p> <p><img alt="geraldo-wilson-cofemac" src="http://www.cofemac.com.br/images/stories/BancoDeFotos/geraldo-wilson-cofemac.jpg" width="400" height="335" /></p> <p>Na oportunidade, o presidente da Câmara Municipal, vereador Geraldo Wilson de Andrade, Geraldinho, fez um breve relato das atividades realizadas neste primeiro período legislativo, quando apresentou o seguinte balanço dos números até aqui desenvolvidos, além de fazer o registro da tramitação dos projetos abaixo descritos, o presidente da Câmara também informou da formação de uma Comissão Especial que está fazendo o trabalho de reformular o Regimento Interno da Casa, sem esquecer as mudanças realizadas nas instalações físicas do prédio do Poder Legislativo: <br /><br /><strong><span style="font-size: 10pt; font-family: arial,helvetica,sans-serif;">29 Autógrafos de Lei </span></strong><br /><strong><span style="font-size: 10pt; font-family: arial,helvetica,sans-serif;">03 Decretos&nbsp; Legislativos </span></strong><br /><strong><span style="font-size: 10pt; font-family: arial,helvetica,sans-serif;">55 Ofícios Expedidos&nbsp;&nbsp; </span></strong><br /><strong><span style="font-size: 10pt; font-family: arial,helvetica,sans-serif;">36 Pareceres Proferidos&nbsp; </span></strong><br /><strong><span style="font-size: 10pt; font-family: arial,helvetica,sans-serif;">08 Portarias&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp; </span></strong><br /><strong><span style="font-size: 10pt; font-family: arial,helvetica,sans-serif;">18 Projetos de Leis do Legislativo </span></strong><br /><strong><span style="font-size: 10pt; font-family: arial,helvetica,sans-serif;">10 Projetos de Leis do Executivo </span></strong><br /><strong><span style="font-size: 10pt; font-family: arial,helvetica,sans-serif;">05 Projetos de Decretos Legislativos&nbsp;&nbsp;&nbsp; </span></strong><br /><strong><span style="font-size: 10pt; font-family: arial,helvetica,sans-serif;">04 Projetos de Resolução&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp; </span></strong><br /><strong><span style="font-size: 10pt; font-family: arial,helvetica,sans-serif;">25 Requerimentos&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp; </span></strong><br /><strong><span style="font-size: 10pt; font-family: arial,helvetica,sans-serif;">02 Resoluções</span></strong></p> <p>Naquela mesma sessão, os vereadores Pinheiro e Antonio Pedro, ocuparam a tribuna da Casa Vereador Raimundo Dantas de Oliveira, ocasião em que se mostraram satisfeitos e aproveitaram para tecer comentários elogiosos ao presidente da Câmara, vereador Geraldinho, que segundo suas avaliações vem desempenhando de forma equilibrada e responsável os trabalhos legislativos do Município de Poço de José de Moura.</p> <p>Ao final da Sessão Ordinária que encerrou o primeiro período legislativo da Câmara Municipal de Poço de José de Moura no exercício 2015 foi servido um lanche a base de comidas típicas do período junino. O retorno das atividades legislativas acontece no dia 07 de agosto de 2015.</p> <p>COFEMAC / Assessoria</p> <p>A Câmara Municipal de Poço de José de Moura realizou no dia 26 de junho a última sessão ordinária do primeiro período legislativo 2015, na ocasião o Poder legislativo entrou em recesso legislativo por um periodo de um mês.</p> <p><img alt="geraldo-wilson-cofemac" src="http://www.cofemac.com.br/images/stories/BancoDeFotos/geraldo-wilson-cofemac.jpg" width="400" height="335" /></p> <p>Na oportunidade, o presidente da Câmara Municipal, vereador Geraldo Wilson de Andrade, Geraldinho, fez um breve relato das atividades realizadas neste primeiro período legislativo, quando apresentou o seguinte balanço dos números até aqui desenvolvidos, além de fazer o registro da tramitação dos projetos abaixo descritos, o presidente da Câmara também informou da formação de uma Comissão Especial que está fazendo o trabalho de reformular o Regimento Interno da Casa, sem esquecer as mudanças realizadas nas instalações físicas do prédio do Poder Legislativo: <br /><br /><strong><span style="font-size: 10pt; font-family: arial,helvetica,sans-serif;">29 Autógrafos de Lei </span></strong><br /><strong><span style="font-size: 10pt; font-family: arial,helvetica,sans-serif;">03 Decretos&nbsp; Legislativos </span></strong><br /><strong><span style="font-size: 10pt; font-family: arial,helvetica,sans-serif;">55 Ofícios Expedidos&nbsp;&nbsp; </span></strong><br /><strong><span style="font-size: 10pt; font-family: arial,helvetica,sans-serif;">36 Pareceres Proferidos&nbsp; </span></strong><br /><strong><span style="font-size: 10pt; font-family: arial,helvetica,sans-serif;">08 Portarias&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp; </span></strong><br /><strong><span style="font-size: 10pt; font-family: arial,helvetica,sans-serif;">18 Projetos de Leis do Legislativo </span></strong><br /><strong><span style="font-size: 10pt; font-family: arial,helvetica,sans-serif;">10 Projetos de Leis do Executivo </span></strong><br /><strong><span style="font-size: 10pt; font-family: arial,helvetica,sans-serif;">05 Projetos de Decretos Legislativos&nbsp;&nbsp;&nbsp; </span></strong><br /><strong><span style="font-size: 10pt; font-family: arial,helvetica,sans-serif;">04 Projetos de Resolução&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp; </span></strong><br /><strong><span style="font-size: 10pt; font-family: arial,helvetica,sans-serif;">25 Requerimentos&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp; </span></strong><br /><strong><span style="font-size: 10pt; font-family: arial,helvetica,sans-serif;">02 Resoluções</span></strong></p> <p>Naquela mesma sessão, os vereadores Pinheiro e Antonio Pedro, ocuparam a tribuna da Casa Vereador Raimundo Dantas de Oliveira, ocasião em que se mostraram satisfeitos e aproveitaram para tecer comentários elogiosos ao presidente da Câmara, vereador Geraldinho, que segundo suas avaliações vem desempenhando de forma equilibrada e responsável os trabalhos legislativos do Município de Poço de José de Moura.</p> <p>Ao final da Sessão Ordinária que encerrou o primeiro período legislativo da Câmara Municipal de Poço de José de Moura no exercício 2015 foi servido um lanche a base de comidas típicas do período junino. O retorno das atividades legislativas acontece no dia 07 de agosto de 2015.</p> <p>COFEMAC / Assessoria</p> Autoridades falam sobre como vai ser a eleição de prefeito em Luís Gomes 2015-07-02T14:40:22Z 2015-07-02T14:40:22Z http://www.cofemac.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=18521%3Aautoridades-falam-sobre-com-vai-ser-a-eleicao-de-prefeito-em-luis-gomes&catid=42%3Apainel-1-politica-&Itemid=16 Fábio Barbosa fabiocofemac@yahoo.com.br <p>A reportagem do Portal COFEMAC esteve na manhã dessa quinta-feira (2/jul) na cidade de Luís Gomes-RN, onde estivemos conversando com o Juiz Substituto daquela Comarca e o Comandante da Polícia Militar, Gentil, sobre os preparativos para a Eleição Suplementar para Prefeito Municipal, que acontece neste domingo 5 de julho.</p> <p>O Juiz, Dr. Kennedi de Oliveira Braga, que é natural de Poço Dantas (região de Uiraúna), falou sobre o pleito e destacou a importância do voto consciente nessa eleição. O Sargento Gentil, abordou o tema segurança, entre outros.</p> <p><img alt="luis-gomes-juiz-pm_cofemac" src="http://www.cofemac.com.br/images/stories/2015/luis-gomes-juiz-pm_cofemac.jpg" width="600" height="399" /></p> <p>COFEMAC / Fábio Barbosa / F. Sampaio</p> <p><span style="color: #008000;"><strong>ENTREVISTA COM O JUIZ</strong></span></p> <p><iframe src="http://www.4shared.com/web/embed/audio/file/HoQOEWRYce?type=MINI&amp;widgetWidth=530&amp;showArtwork=true&amp;playlistHeight=0&amp;widgetRid=131590885842" style="overflow: hidden; height: 60px; width: 530px; border: 0; margin: 0;"></iframe></p> <p><span style="color: #008000;"><strong>ENTREVISTA COM O COMANDANTE DA PM</strong></span></p> <p><iframe src="http://www.4shared.com/web/embed/audio/file/N6ykbmuRce?type=MINI&amp;widgetWidth=530&amp;showArtwork=true&amp;playlistHeight=0&amp;widgetRid=794410092027" style="overflow: hidden; height: 60px; width: 530px; border: 0; margin: 0;"></iframe></p> <p>A reportagem do Portal COFEMAC esteve na manhã dessa quinta-feira (2/jul) na cidade de Luís Gomes-RN, onde estivemos conversando com o Juiz Substituto daquela Comarca e o Comandante da Polícia Militar, Gentil, sobre os preparativos para a Eleição Suplementar para Prefeito Municipal, que acontece neste domingo 5 de julho.</p> <p>O Juiz, Dr. Kennedi de Oliveira Braga, que é natural de Poço Dantas (região de Uiraúna), falou sobre o pleito e destacou a importância do voto consciente nessa eleição. O Sargento Gentil, abordou o tema segurança, entre outros.</p> <p><img alt="luis-gomes-juiz-pm_cofemac" src="http://www.cofemac.com.br/images/stories/2015/luis-gomes-juiz-pm_cofemac.jpg" width="600" height="399" /></p> <p>COFEMAC / Fábio Barbosa / F. Sampaio</p> <p><span style="color: #008000;"><strong>ENTREVISTA COM O JUIZ</strong></span></p> <p><iframe src="http://www.4shared.com/web/embed/audio/file/HoQOEWRYce?type=MINI&amp;widgetWidth=530&amp;showArtwork=true&amp;playlistHeight=0&amp;widgetRid=131590885842" style="overflow: hidden; height: 60px; width: 530px; border: 0; margin: 0;"></iframe></p> <p><span style="color: #008000;"><strong>ENTREVISTA COM O COMANDANTE DA PM</strong></span></p> <p><iframe src="http://www.4shared.com/web/embed/audio/file/N6ykbmuRce?type=MINI&amp;widgetWidth=530&amp;showArtwork=true&amp;playlistHeight=0&amp;widgetRid=794410092027" style="overflow: hidden; height: 60px; width: 530px; border: 0; margin: 0;"></iframe></p> TCE reprova contas de prefeita sertaneja 2015-07-02T13:13:36Z 2015-07-02T13:13:36Z http://www.cofemac.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=18520%3Atce-reprova-contas-de-prefeita-sertaneja&catid=44%3Apainel-3--politica-&Itemid=16 Fábio Barbosa fabiocofemac@yahoo.com.br <p><img style="margin-right: 5px; float: left;" alt="prefeita-alderi-bonito" src="http://www.cofemac.com.br/images/stories/BancoDeFotos/prefeita-alderi-bonito.jpg" width="241" height="319" /></p> <p>O não recolhimento de contribuições previdenciárias e a contratação de servidores sem concurso público, com base em lei considerada inconstitucional, motivaram, nesta quarta-feira (01), a desaprovação, pelo Tribunal de Contas do Estado, às contas de 2013 encaminhadas pela prefeita de Bonito de Santa Fé, Alderi de Oliveira Caju. Da decisão tomada conforme proposta do conselheiro substituto Renato Sérgio Santiago Melo, relaor do processo, ainda cabe recurso.</p> <p>O prefeito de Curral Velho, Joaquim Alves Barbosa Filho, teve as contas de 2013 aprovadas de acordo com o voto do relator Arnóbio Viana.</p> <p>O TCE negou provimento a recurso de reconsideração interposto pelo ex-prefeito de Serra Grande, João Bosco Cavalcante, a quem havia imposto o débito de R$ 1.259.148,00 por despesas não documentalmente comprovadas, quando do julgamento inicial das contas do exercício de 2012, então desaprovadas pela Corte. A decisão desta quarta-feira deu-se nos termos do voto do relator Fernando Catão. Também em grau de recurso, foram aprovadas, por maioria, as contas de 2012 do então prefeito de Santa Cruz, Raimundo Antunes Batista.</p> <p>CONTAS APROVADAS – As contas de 2012 do Escritório de Representação do Estado da Paraíba e, as de 2002, da Empresa Paraibana de Turismo S/A tiveram aprovação com ressalvas.</p> <p>Houve aprovação, também, às contas das Câmaras Municipais de Prata (com ressalvas), Riacho dos Cavalos, Baraúna, Areia, (exercício de 2013), Riachão do Poço, Nova Floresta, Damião, Matinhas, Ouro Velho, Camalaú, São João do Tigre, São José de Princesa, Água Branca e Lagoa (2014).</p> <p>Os processos constantes da pauta de julgamento representavam movimentação de recursos da ordem R$ 161.659.671,97. Conduzida pelo presidente Arthur Cunha Lima, a sessão plenária do TCE teve as participações dos conselheiros André Carlo Torres Pontes, Arnóbio Viana, Fernando Catão e Fábio Nogueira. Também, as dos conselheiros substitutos Marcos Costa, Antonio Gomes Vieira Filho, Oscar Mamede e Renato Sérgio Santiago Melo. O Ministério Público de Contas esteve representado pela procuradora Isabella Barbosa Marinho Falcão</p> <p>COFEMAC / Ascom/TCE-PB (FrutuosoChaves)</p> <p><img style="margin-right: 5px; float: left;" alt="prefeita-alderi-bonito" src="http://www.cofemac.com.br/images/stories/BancoDeFotos/prefeita-alderi-bonito.jpg" width="241" height="319" /></p> <p>O não recolhimento de contribuições previdenciárias e a contratação de servidores sem concurso público, com base em lei considerada inconstitucional, motivaram, nesta quarta-feira (01), a desaprovação, pelo Tribunal de Contas do Estado, às contas de 2013 encaminhadas pela prefeita de Bonito de Santa Fé, Alderi de Oliveira Caju. Da decisão tomada conforme proposta do conselheiro substituto Renato Sérgio Santiago Melo, relaor do processo, ainda cabe recurso.</p> <p>O prefeito de Curral Velho, Joaquim Alves Barbosa Filho, teve as contas de 2013 aprovadas de acordo com o voto do relator Arnóbio Viana.</p> <p>O TCE negou provimento a recurso de reconsideração interposto pelo ex-prefeito de Serra Grande, João Bosco Cavalcante, a quem havia imposto o débito de R$ 1.259.148,00 por despesas não documentalmente comprovadas, quando do julgamento inicial das contas do exercício de 2012, então desaprovadas pela Corte. A decisão desta quarta-feira deu-se nos termos do voto do relator Fernando Catão. Também em grau de recurso, foram aprovadas, por maioria, as contas de 2012 do então prefeito de Santa Cruz, Raimundo Antunes Batista.</p> <p>CONTAS APROVADAS – As contas de 2012 do Escritório de Representação do Estado da Paraíba e, as de 2002, da Empresa Paraibana de Turismo S/A tiveram aprovação com ressalvas.</p> <p>Houve aprovação, também, às contas das Câmaras Municipais de Prata (com ressalvas), Riacho dos Cavalos, Baraúna, Areia, (exercício de 2013), Riachão do Poço, Nova Floresta, Damião, Matinhas, Ouro Velho, Camalaú, São João do Tigre, São José de Princesa, Água Branca e Lagoa (2014).</p> <p>Os processos constantes da pauta de julgamento representavam movimentação de recursos da ordem R$ 161.659.671,97. Conduzida pelo presidente Arthur Cunha Lima, a sessão plenária do TCE teve as participações dos conselheiros André Carlo Torres Pontes, Arnóbio Viana, Fernando Catão e Fábio Nogueira. Também, as dos conselheiros substitutos Marcos Costa, Antonio Gomes Vieira Filho, Oscar Mamede e Renato Sérgio Santiago Melo. O Ministério Público de Contas esteve representado pela procuradora Isabella Barbosa Marinho Falcão</p> <p>COFEMAC / Ascom/TCE-PB (FrutuosoChaves)</p> Prefeitura entrega reforma da Escola Benevenuto Claudino nessa sexta 2015-07-02T13:09:47Z 2015-07-02T13:09:47Z http://www.cofemac.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=18519%3Aprefeitura-entrega-reforma-da-escola-benevenuto-claudino-nessa-sexta&catid=38%3Apainel-1--educacao-&Itemid=16 Fábio Barbosa fabiocofemac@yahoo.com.br <p>A Prefeitura de Uiraúna vai entregar a obra de reforma da Escola Municipal Benevenuto Claudino na manhã dessa sexta-feira, dia 3 de julho. A solenidade tem início às 8h da manhã. A escola passou por uma grande reforma e agora vai oferecer aos alunos, professores e demais funcionários instalações modernas e confortáveis. A obra foi realizada em parceria com o governo estadual e representa um avanço para a educação do município.</p> <p>COFEMAC / Fábio Barbosa</p> <p><img alt="convite-esc-benevenuto_cofemac" src="http://www.cofemac.com.br/images/stories/2015/convite-esc-benevenuto_cofemac.jpg" width="650" height="437" /></p> <p>A Prefeitura de Uiraúna vai entregar a obra de reforma da Escola Municipal Benevenuto Claudino na manhã dessa sexta-feira, dia 3 de julho. A solenidade tem início às 8h da manhã. A escola passou por uma grande reforma e agora vai oferecer aos alunos, professores e demais funcionários instalações modernas e confortáveis. A obra foi realizada em parceria com o governo estadual e representa um avanço para a educação do município.</p> <p>COFEMAC / Fábio Barbosa</p> <p><img alt="convite-esc-benevenuto_cofemac" src="http://www.cofemac.com.br/images/stories/2015/convite-esc-benevenuto_cofemac.jpg" width="650" height="437" /></p> MP-PB divulga locais de prova de concurso 2015-07-02T12:43:27Z 2015-07-02T12:43:27Z http://www.cofemac.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=18518%3Amp-pb-divulga-locais-de-prova-de-concurso&catid=47%3Apainel-2--empregos-&Itemid=16 Fábio Barbosa fabiocofemac@yahoo.com.br <p><strong>Candidatos podem acessar local de prova no site da organizadora. Vencimentos variam de R$ 3.341,29 a R$ 4.940,25</strong></p> <p>Os candidatos inscritos no concurso para servidores do Ministério Público da Paraíba (MPPB) já podem conferir os locais e horário de realização das provas. Os locais de prova foram divulgados nesta quarta-feira (1º) e podem ser acesados no site da organizadora do concurso, a Fundação Carlos Chagas.</p> <p><span style="color: #0000ff;"><a target="_blank" href="http://www.concursosfcc.com.br/concursos/dpepb114/index.html"><span style="color: #0000ff;">VEJA AQUI</span></a></span> MAIS INFORMAÇÕES</p> <p><img alt="emprego-concurso-lapis" src="http://www.cofemac.com.br/images/stories/BancoDeFotos/emprego-concurso-lapis.jpg" width="500" height="333" /></p> <p>O cartão informativo com o local e horário de prova também será enviado por e-mail para os candidatos. O concurso registrou 49.361 inscritos. Segundo o presidente da comissão de organização do concurso no Ministério Público, promotor João Arlindo Corrêa Neto, em razão da quantidade de inscritos e da ausência de locais de provas adequados para todos os inscritos na capital paraibana, as provas serão aplicadas em João Pessoa, Cabedelo e Campina Grande.</p> <p>O candidato que não receber o Cartão Informativo até o terceiro dia que antecede a aplicação das provas ou que tiver dúvidas quanto ao local, data e horário de realização das provas, deverá entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao Candidato – SAC da Fundação Carlos Chagas pelo telefone (011) 3723-4388, de segunda a sexta-feira, úteis, das 10 às 16 horas (horário de Brasília) ou no site da fundação.</p> <p>Neste concurso, há vagas para cargos de nível superior e nível médio. Os vencimentos variam de R$ 3.341,29 a R$ 4.940,25. O edital também prevê cadastro de reserva. As provas estão programadas para o dia 19 de julho.</p> <p><strong>Concorrência</strong><br /><br />O MPPB divulgou na terça-feira (30), a concorrência de candidatos para cada vaga do concurso público para servidores do órgão. A maior concorrência é para o cargo de analista ministerial – odontologia, com 633 candidatos por vaga.</p> <p>&nbsp;O segundo cargo com maior concorrência é o de técnico ministerial – sem especialidade, com 500 candidatos por vaga. Em terceiro, o de analista ministerial – auditor de contas públicas, com 475 candidatos por vaga.</p> <p>Os demais cargos registraram as seguintes concorrências: desenvolvedor, 298 por vaga; administrador de redes, 438 por vaga; administrador de banco de dados, 153 por vaga; analista ministerial – medicina, 137 por vaga; técnico ministerial – suporte,&nbsp; 367 por vaga; técnico ministerial – webdesigner, 244 por vaga; técnico ministerial – diligência e apoio, 454 por vaga.</p> <p>A comissão organizadora é presidida pelo promotor de Justiça João Arlindo Corrêa Neto e composta pelo promotor José Leonardo Clementino Pinto e pelos servidores Marcos Vinícius Ferreira Cesário, Célia Maria Bezerra de Melo&nbsp; e Ícaro Ramalho Dionísio.</p> <p>COFEMAC / Assessoria</p> <p><strong>Candidatos podem acessar local de prova no site da organizadora. Vencimentos variam de R$ 3.341,29 a R$ 4.940,25</strong></p> <p>Os candidatos inscritos no concurso para servidores do Ministério Público da Paraíba (MPPB) já podem conferir os locais e horário de realização das provas. Os locais de prova foram divulgados nesta quarta-feira (1º) e podem ser acesados no site da organizadora do concurso, a Fundação Carlos Chagas.</p> <p><span style="color: #0000ff;"><a target="_blank" href="http://www.concursosfcc.com.br/concursos/dpepb114/index.html"><span style="color: #0000ff;">VEJA AQUI</span></a></span> MAIS INFORMAÇÕES</p> <p><img alt="emprego-concurso-lapis" src="http://www.cofemac.com.br/images/stories/BancoDeFotos/emprego-concurso-lapis.jpg" width="500" height="333" /></p> <p>O cartão informativo com o local e horário de prova também será enviado por e-mail para os candidatos. O concurso registrou 49.361 inscritos. Segundo o presidente da comissão de organização do concurso no Ministério Público, promotor João Arlindo Corrêa Neto, em razão da quantidade de inscritos e da ausência de locais de provas adequados para todos os inscritos na capital paraibana, as provas serão aplicadas em João Pessoa, Cabedelo e Campina Grande.</p> <p>O candidato que não receber o Cartão Informativo até o terceiro dia que antecede a aplicação das provas ou que tiver dúvidas quanto ao local, data e horário de realização das provas, deverá entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao Candidato – SAC da Fundação Carlos Chagas pelo telefone (011) 3723-4388, de segunda a sexta-feira, úteis, das 10 às 16 horas (horário de Brasília) ou no site da fundação.</p> <p>Neste concurso, há vagas para cargos de nível superior e nível médio. Os vencimentos variam de R$ 3.341,29 a R$ 4.940,25. O edital também prevê cadastro de reserva. As provas estão programadas para o dia 19 de julho.</p> <p><strong>Concorrência</strong><br /><br />O MPPB divulgou na terça-feira (30), a concorrência de candidatos para cada vaga do concurso público para servidores do órgão. A maior concorrência é para o cargo de analista ministerial – odontologia, com 633 candidatos por vaga.</p> <p>&nbsp;O segundo cargo com maior concorrência é o de técnico ministerial – sem especialidade, com 500 candidatos por vaga. Em terceiro, o de analista ministerial – auditor de contas públicas, com 475 candidatos por vaga.</p> <p>Os demais cargos registraram as seguintes concorrências: desenvolvedor, 298 por vaga; administrador de redes, 438 por vaga; administrador de banco de dados, 153 por vaga; analista ministerial – medicina, 137 por vaga; técnico ministerial – suporte,&nbsp; 367 por vaga; técnico ministerial – webdesigner, 244 por vaga; técnico ministerial – diligência e apoio, 454 por vaga.</p> <p>A comissão organizadora é presidida pelo promotor de Justiça João Arlindo Corrêa Neto e composta pelo promotor José Leonardo Clementino Pinto e pelos servidores Marcos Vinícius Ferreira Cesário, Célia Maria Bezerra de Melo&nbsp; e Ícaro Ramalho Dionísio.</p> <p>COFEMAC / Assessoria</p> Paraibano com quase 400 kg vive sentado e não consegue tratar obesidade mórbida 2015-07-02T12:16:15Z 2015-07-02T12:16:15Z http://www.cofemac.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=18516%3Aparaibano-com-quase-400-kg-vive-sentado-e-nao-consegue-tratar-obesidade-morbida&catid=92%3Acinema-painel-2&Itemid=16 Fábio Barbosa fabiocofemac@yahoo.com.br <p><strong>Jovem, que tem distúrbios mentais, vive problema do excesso de peso desde criança e necessita de cirurgia bariátrica para continuar vivendo; ele pode ser levado para Recife onde deverá fazer tratamento mais rigoroso e delicado</strong></p> <p>O drama de Carlos Antônio de Freitas, um jovem paraibano de 28 anos que está com quase 400 quilos e que precisa tratar a obesidade mórbida, vem comovendo e sensibilizando profissionais de todo país para a tentativa ajudá-lo.</p> <p><img alt="paraibano-400-kg" src="http://www.cofemac.com.br/images/stories/cinema/paraibano-400-kg.jpg" width="660" height="437" /></p> <p>Carlinhos, como é conhecido, não consegue andar nem deitar para dormir e vive o tempo todo sentado. Ele mora no município de Patos, no Sertão da Paraíba, a 320 quilômetros de João Pessoa, e há quase uma década tenta tratar a doença que já lhe causou outras enfermidades como problemas respiratórios e a diabetes.</p> <p>O médico do Programa Saúde da Família (PSF) que trata Carlinhos há pelo menos cinco anos, Pedro Augusto, contou ao Portal Correio que o tratamento dele seria uma cirurgia bariátrica, mas os profissionais que tentam operá-lo esbarram na impossibilidade dele de se submeter às dietas adequadas, principalmente no pós-operatório, quando é preciso fazer uma dieta líquida.</p> <p>"Venho acompanhando o caso de Carlinhos e o problema é que, além da obesidade mórbida, ele desenvolveu problemas mentais, é agressivo quando não lhe dão comida e por isso a família não consegue fazer com que siga as recomendações médicas", contou.</p> <p>O médico disse, ainda, que profissionais de outros estados do país já se interessaram em fazer a cirurgia bariátrica de Carlinhos, mas quando Pedro Augusto repassa as informações necessárias e fala sobre a dificuldade que tem por conta do problema mental do paciente, os médicos acabam desistindo porque é muito arriscado.</p> <p>"Se as recomendações da dieta líquida não forem cumpridas, o paciente poderá ter complicações que podem levar à morte", analisou.</p> <p><strong>Família carente</strong></p> <p>A família de Carlinhos é carente. Ele tem mais dois irmãos, mas mora só com os pais. De toda família, somente o jovem desenvolveu a obesidade que o segue desde criança. Os pais, por não terem formação para lidar com a enfermidade, sempre satisfizeram a vontade que ele tem de comer.</p> <p>A mãe contou que sempre que ele queria comer alguma coisa, se não lhe dessem, o jovem acabava reagindo agressivamente. Por conta disso, todos terminavam atendendo ao desejo dele, sem pensar que estariam fazendo um grande mal.</p> <p>Carlinhos desenvolveu comportamento agressivo e o utiliza sempre que quer comida. O caso do jovem complicou muito nos últimos anos e ele já não consegue fazer nenhum tipo de dieta.</p> <p>O médico Pedro Augusto disse que, na mais recente tentativa feita em João Pessoa para ajudá-lo, o rapaz chegou a ficar internado por cerca de dois meses no Hospital Santa Isabel, mas não ele conseguiu fazer a dieta para obter a redução de peso necessária para o procedimento cirúrgico de redução do estômago e a família o levou de volta para casa.</p> <p><strong>Caminhão guincho</strong></p> <p>Para se ter uma ideia do drama enfrentado por Carlinhos e seus familiares, basta saber que para transportá-lo de um lugar para outro, tem que ser utilizado um caminhão guincho, pois não há ambulâncias ou outro veículo que comportem o peso dele.</p> <p>"Há um tempo atrás, ele era transportado num carro do corpo de bombeiros, mas hoje em dia isso só é possível com um caminhão guincho, devido ao excesso de peso", contou o médico.</p> <p>A última vez que Carlinhos foi pesado, cerca de quatro meses atrás, em uma máquina para pesar animais de grande porte, ele estava com 356 quilos, mas o médico Pedro Augusto disse que ele já teria ganho mais peso e estaria com cerca de 400 quilos.</p> <p>O rapaz não se locomove mais e também não consegue deitar-se para dormir, por isso passa todo o tempo sentado.</p> <p>O médico disse que no dia a dia Carlinhos é comunicativo, conversa com todos, é orientado, mas sempre que começa a fazer o tratamento, ele muda completamente e começa a desenvolver o comportamento agressivo.</p> <p>"É muito difícil para gente que o acompanha, pois o caso é muito difícil. Ele faz tratamento e toma medicação para o problema psicológico, mas, mesmo assim, a gente não consegue avançar para o tratamento mais indicado ao caso, que é a cirurgia bariátrica", revelou.</p> <p><strong>Esperança</strong></p> <p>Na luta pela vida de Carlinhos, amigos e familiares criaram perfis nas redes sociais para divulgar e procurar ajuda. Um vídeo divulgado no grupo criado no WhatsApp 'Ajuda Carlinhos' foi compartilhado por diversas pessoas e fez com que o drama dele fosse visto por integrantes da Associação Paraibana de Bariátricos.</p> <p>A entidade, criada há cerca de um mês e que ainda vem se estruturando na capital paraibana, conseguiu através de um de seus membro, o médico Eduardo Pachu, uma internação para tratamento do rapaz no Hospital das Clínicas, em Recife, capital pernambucana.</p> <p>Aderlane Mônica da Silva, que é membro da Associação, informou que o cirurgião bariátrico Ricardo Pachu trabalha em Campina Grande e Recife. O profissional conseguiu tratamento na unidade da capital de Pernambuco e Carlinhos deve ser transferido para lá já nesta segunda-feira (6).</p> <p>Ela disse, ainda, que o rapaz deve permanecer internado por cerca de um ano para poder realizar a cirurgia. "Tomamos conhecimento do problema mental que tem e estamos preparados para lutar por ele, por isso a necessidade desse tempo para que chegue a um peso ideal para realizar o procedimento cirúrgico", disse.</p> <p>Aderlane informou que Carlinhos precisa perder pelo menos cem quilos para fazer a cirurgia. A transferência está sendo programada pela Secretaria de Saúde da Prefeitura de João Pessoa e pela a unidade do Corpo de Bombeiros de Patos. Os dois órgãos, conforme Aderlane, estão traçando uma maneira de levar o jovem para Recife, com o acompanhamento de uma equipe médica.</p> <p>"Somos uma entidade nova, que ainda estamos nos estruturando, mas o caso de Carlinhos nos sensibilizou bastante e sentimos a necessidade da urgência em ajudá-lo", reforçou.</p> <p>COFEMAC / Correio da PB</p> <p><strong>Jovem, que tem distúrbios mentais, vive problema do excesso de peso desde criança e necessita de cirurgia bariátrica para continuar vivendo; ele pode ser levado para Recife onde deverá fazer tratamento mais rigoroso e delicado</strong></p> <p>O drama de Carlos Antônio de Freitas, um jovem paraibano de 28 anos que está com quase 400 quilos e que precisa tratar a obesidade mórbida, vem comovendo e sensibilizando profissionais de todo país para a tentativa ajudá-lo.</p> <p><img alt="paraibano-400-kg" src="http://www.cofemac.com.br/images/stories/cinema/paraibano-400-kg.jpg" width="660" height="437" /></p> <p>Carlinhos, como é conhecido, não consegue andar nem deitar para dormir e vive o tempo todo sentado. Ele mora no município de Patos, no Sertão da Paraíba, a 320 quilômetros de João Pessoa, e há quase uma década tenta tratar a doença que já lhe causou outras enfermidades como problemas respiratórios e a diabetes.</p> <p>O médico do Programa Saúde da Família (PSF) que trata Carlinhos há pelo menos cinco anos, Pedro Augusto, contou ao Portal Correio que o tratamento dele seria uma cirurgia bariátrica, mas os profissionais que tentam operá-lo esbarram na impossibilidade dele de se submeter às dietas adequadas, principalmente no pós-operatório, quando é preciso fazer uma dieta líquida.</p> <p>"Venho acompanhando o caso de Carlinhos e o problema é que, além da obesidade mórbida, ele desenvolveu problemas mentais, é agressivo quando não lhe dão comida e por isso a família não consegue fazer com que siga as recomendações médicas", contou.</p> <p>O médico disse, ainda, que profissionais de outros estados do país já se interessaram em fazer a cirurgia bariátrica de Carlinhos, mas quando Pedro Augusto repassa as informações necessárias e fala sobre a dificuldade que tem por conta do problema mental do paciente, os médicos acabam desistindo porque é muito arriscado.</p> <p>"Se as recomendações da dieta líquida não forem cumpridas, o paciente poderá ter complicações que podem levar à morte", analisou.</p> <p><strong>Família carente</strong></p> <p>A família de Carlinhos é carente. Ele tem mais dois irmãos, mas mora só com os pais. De toda família, somente o jovem desenvolveu a obesidade que o segue desde criança. Os pais, por não terem formação para lidar com a enfermidade, sempre satisfizeram a vontade que ele tem de comer.</p> <p>A mãe contou que sempre que ele queria comer alguma coisa, se não lhe dessem, o jovem acabava reagindo agressivamente. Por conta disso, todos terminavam atendendo ao desejo dele, sem pensar que estariam fazendo um grande mal.</p> <p>Carlinhos desenvolveu comportamento agressivo e o utiliza sempre que quer comida. O caso do jovem complicou muito nos últimos anos e ele já não consegue fazer nenhum tipo de dieta.</p> <p>O médico Pedro Augusto disse que, na mais recente tentativa feita em João Pessoa para ajudá-lo, o rapaz chegou a ficar internado por cerca de dois meses no Hospital Santa Isabel, mas não ele conseguiu fazer a dieta para obter a redução de peso necessária para o procedimento cirúrgico de redução do estômago e a família o levou de volta para casa.</p> <p><strong>Caminhão guincho</strong></p> <p>Para se ter uma ideia do drama enfrentado por Carlinhos e seus familiares, basta saber que para transportá-lo de um lugar para outro, tem que ser utilizado um caminhão guincho, pois não há ambulâncias ou outro veículo que comportem o peso dele.</p> <p>"Há um tempo atrás, ele era transportado num carro do corpo de bombeiros, mas hoje em dia isso só é possível com um caminhão guincho, devido ao excesso de peso", contou o médico.</p> <p>A última vez que Carlinhos foi pesado, cerca de quatro meses atrás, em uma máquina para pesar animais de grande porte, ele estava com 356 quilos, mas o médico Pedro Augusto disse que ele já teria ganho mais peso e estaria com cerca de 400 quilos.</p> <p>O rapaz não se locomove mais e também não consegue deitar-se para dormir, por isso passa todo o tempo sentado.</p> <p>O médico disse que no dia a dia Carlinhos é comunicativo, conversa com todos, é orientado, mas sempre que começa a fazer o tratamento, ele muda completamente e começa a desenvolver o comportamento agressivo.</p> <p>"É muito difícil para gente que o acompanha, pois o caso é muito difícil. Ele faz tratamento e toma medicação para o problema psicológico, mas, mesmo assim, a gente não consegue avançar para o tratamento mais indicado ao caso, que é a cirurgia bariátrica", revelou.</p> <p><strong>Esperança</strong></p> <p>Na luta pela vida de Carlinhos, amigos e familiares criaram perfis nas redes sociais para divulgar e procurar ajuda. Um vídeo divulgado no grupo criado no WhatsApp 'Ajuda Carlinhos' foi compartilhado por diversas pessoas e fez com que o drama dele fosse visto por integrantes da Associação Paraibana de Bariátricos.</p> <p>A entidade, criada há cerca de um mês e que ainda vem se estruturando na capital paraibana, conseguiu através de um de seus membro, o médico Eduardo Pachu, uma internação para tratamento do rapaz no Hospital das Clínicas, em Recife, capital pernambucana.</p> <p>Aderlane Mônica da Silva, que é membro da Associação, informou que o cirurgião bariátrico Ricardo Pachu trabalha em Campina Grande e Recife. O profissional conseguiu tratamento na unidade da capital de Pernambuco e Carlinhos deve ser transferido para lá já nesta segunda-feira (6).</p> <p>Ela disse, ainda, que o rapaz deve permanecer internado por cerca de um ano para poder realizar a cirurgia. "Tomamos conhecimento do problema mental que tem e estamos preparados para lutar por ele, por isso a necessidade desse tempo para que chegue a um peso ideal para realizar o procedimento cirúrgico", disse.</p> <p>Aderlane informou que Carlinhos precisa perder pelo menos cem quilos para fazer a cirurgia. A transferência está sendo programada pela Secretaria de Saúde da Prefeitura de João Pessoa e pela a unidade do Corpo de Bombeiros de Patos. Os dois órgãos, conforme Aderlane, estão traçando uma maneira de levar o jovem para Recife, com o acompanhamento de uma equipe médica.</p> <p>"Somos uma entidade nova, que ainda estamos nos estruturando, mas o caso de Carlinhos nos sensibilizou bastante e sentimos a necessidade da urgência em ajudá-lo", reforçou.</p> <p>COFEMAC / Correio da PB</p> Câmara aprova redução da maioridade penal 2015-07-02T08:13:35Z 2015-07-02T08:13:35Z http://www.cofemac.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=18515%3Acamara-aprova-reducao-da-maioridade-penal&catid=79%3Apainel-2--brasil--&Itemid=16 Fábio Barbosa fabiocofemac@yahoo.com.br <p><strong>Reviravolta ocorreu após ‘pedalada regimental’ do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, ao lado das bancadas do PSDB, PSD, PHS e PSC. Deputados aprovaram redução da maioridade penal de 18 para 16 anos nos casos de crimes como estupro, sequestro e latrocínio<br /></strong></p> <p>Após uma “pedalada regimental” do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), os deputados aprovaram, no início da madrugada desta quinta-feira (2) a redução parcial da maioridade penal. A proposta teve 323 votos a favor, 155 contrários&nbsp; e 2 abstenções. A matéria ainda precisa ser apreciada em segundo turno para depois seguir ao Senado.</p> <p><img alt="menor-crime78678" src="http://www.cofemac.com.br/images/stories/BancoDeFotos/menor-crime78678.jpg" width="525" height="252" /></p> <p>Na madrugada de quarta-feira (1º), o plenário da Câmara havia rejeitado o substitutivo do deputado Laerte Bessa (PR-DF) à proposta de emenda à Constituição (PEC) 171/93, que previa a responsabilização penal de jovens de 16 e 17 anos para crimes graves e/ou hediondos. O substitutivo de Bessa, elaborado em comissão especial, previa que adolescentes responderiam penalmente como adultos em crimes hediondos (homicídio qualificado, latrocínio, sequestro, estupro, entre outros), tráfico de drogas, casos de terrorismo, lesão corporal grave e roubo qualificado.</p> <p>No entanto, após a derrota da madrugada, o presidente da Câmara articulou junto às bancadas da bala, evangélica e ruralista a apreciação de um novo texto, mas com conteúdo parecido ao que foi rejeitado. De forma conjunta, as bancadas do PSD, PSDB, PHS e PSC apresentaram, na tarde de quarta, uma emenda aglutinativa reduzindo a maioridade penal apenas em casos de crimes hediondos, homicídio doloso (intencional) e lesão corporal seguida de morte. A proposta também determina que os jovens de 16 e 17 anos comecem a cumprir as medidas sócio-educativas em unidade de internação específica e, ao chegar aos 18 anos, eles seriam transferidos para o sistema prisional comum. A proposta começou a ser votada na noite de quarta-feira e a sessão da Câmara se prolongou até o início da madrugada desta quinta (2).</p> <p>Apesar de bem semelhante à proposta rejeitada pela madrugada, a matéria apresentada é um pouco mais branda, já que excluiu a responsabilização penal explícita nos casos de tráfico de drogas e lesão corporal grave. “Os que votaram contra a redução da maioridade penal deram uma verdadeira autorização para que esses marginais [jovens de 16 e 17 anos condenados] continuem matando”, afirmou o líder do PSC, André Moura.</p> <p>A manobra de se apreciar uma emenda aglutinativa semelhante a um texto já reprovado em plenário foi classificada por alguns deputados como “golpe” ou&nbsp; “pedalada regimental”. A líder do PCdoB, Jandira Feghali (RJ), disse que a “pedalada regimental” pode criar um precedente perigoso. Ela afirmou que as mudanças regimentais podem gerar precedentes que hoje servem a um lado, mas, no futuro, poderão ser utilizado por outros. “Se hoje serve a alguns, amanhã servirá a outros. Ganhar no tapetão não serve a ninguém”, declarou.</p> <p>O deputado Paulo Pimenta (PT-RS) foi irônico e disse que “se a Câmara hoje fosse o Brasileirão, o presidente da Câmara seria o Fluminense”, em referência às várias viradas de mesa que beneficiaram o time carioca nos anos de 1990. “Eu considero essa sessão uma farsa. Uma afronta ao regimento. Hoje nós temos que reduzir as discussões dos critérios mínimos de democracia. Na calada da noite, arma-se um golpe. O parlamento vive hoje uma noite tenebrosa”, complementou o líder do Psol, Chico Alencar (RJ).</p> <p>Até o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, criticou a manobra de Cunha. “Matéria constante de proposta de emenda rejeitada ou havida por prejudicada não pode ser objeto de nova proposta na mesma sessão legislativa”, afirmou.</p> <p>Os defensores da redução da maioridade penal, no entanto, classificaram como “normal” a manobra do presidente da Câmara. Eles alegaram que, como a PEC 171/93 não foi rejeitada, ainda havia a possibilidade de se apresentar emendas que poderiam ser incorporadas ao texto original. Cunha declarou que a emenda é legal e tinha respaldo no regimento.</p> <p>“A população não se sentiu representada pelo resultado da votação. O que mais recebi foram mensagens de pessoas dizendo que deputado anda com segurança, não é assaltado e, por isso, não se preocupa com a violência”, disse o deputado Efraim Filho (DEM-PB).</p> <p>COFEMAC / Congresso em Foco</p> <p><strong>BANCADA DA PARAÍBA</strong></p> <p><strong>Oito deputados federais do Estado votaram a favor da redução; dois foram contra e dois não votaram</strong></p> <p>A Câmara dos Deputados aprovou em primeiro turno, na madrugada desta quinta-feira (2), aredução da maioridade penal de 18 para 16 anos para crimes hediondos, para homicídio doloso e lesão corporal seguida de morte. A sessão iniciada nesta quarta-feira (1º) ocorreu menos de um dia de a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) 171/93, que tratava do mesmo tema, ser rejeitada pela Casa. Na nova sessão, 323 deputados foram a favor, 155 deputados votaram contra a redução da e houve ainda 2 abstenções.</p> <p>Novamente, a maioria dos deputados federais paraibanos votaram favorável a proposta. Confira os votos dos nossos parlamentares:</p> <p><strong>Votou favorável:</strong><br />Benjamin Maranhão (SD);<br />Efraim Filho (Democratas);<br />Hugo Motta (PMDB);<br />Manoel Junior (PMDB);<br />Veneziano Vital do Rêgo (PMDB);<br />Rômulo Gouveia (PSD);<br />Pedro Cunha Lima (PSDB);<br />Wilson Filho (PTB).</p> <p><strong>Votou contrário:</strong><br />Damião Feliciano (PTB);<br />Luiz Couto (PT).</p> <p><strong>Não votou (Ausentes):</strong><br />Aguinaldo Ribeiro (PP);<br />Wellington Roberto (PR).</p> <p><strong>Entenda</strong><br />O texto aprovado é uma emenda dos deputados Rogério Rosso (PSD-DF) e Andre Moura (PSC-SE) à proposta de emenda à Constituição da maioridade penal (PEC 171/93). Foram 323 votos a favor e 155 contra, em votação em primeiro turno. Os deputados precisam ainda analisar a matéria em segundo turno.</p> <p>A emenda deixa de fora da redução da maioridade outros crimes previstos no texto rejeitado na quarta-feira, como roubo qualificado, tortura, tráfico de drogas e lesão corporal grave. O texto anterior era um substitutivo da comissão especial que analisou a PEC.</p> <p><strong>Reviravolta ocorreu após ‘pedalada regimental’ do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, ao lado das bancadas do PSDB, PSD, PHS e PSC. Deputados aprovaram redução da maioridade penal de 18 para 16 anos nos casos de crimes como estupro, sequestro e latrocínio<br /></strong></p> <p>Após uma “pedalada regimental” do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), os deputados aprovaram, no início da madrugada desta quinta-feira (2) a redução parcial da maioridade penal. A proposta teve 323 votos a favor, 155 contrários&nbsp; e 2 abstenções. A matéria ainda precisa ser apreciada em segundo turno para depois seguir ao Senado.</p> <p><img alt="menor-crime78678" src="http://www.cofemac.com.br/images/stories/BancoDeFotos/menor-crime78678.jpg" width="525" height="252" /></p> <p>Na madrugada de quarta-feira (1º), o plenário da Câmara havia rejeitado o substitutivo do deputado Laerte Bessa (PR-DF) à proposta de emenda à Constituição (PEC) 171/93, que previa a responsabilização penal de jovens de 16 e 17 anos para crimes graves e/ou hediondos. O substitutivo de Bessa, elaborado em comissão especial, previa que adolescentes responderiam penalmente como adultos em crimes hediondos (homicídio qualificado, latrocínio, sequestro, estupro, entre outros), tráfico de drogas, casos de terrorismo, lesão corporal grave e roubo qualificado.</p> <p>No entanto, após a derrota da madrugada, o presidente da Câmara articulou junto às bancadas da bala, evangélica e ruralista a apreciação de um novo texto, mas com conteúdo parecido ao que foi rejeitado. De forma conjunta, as bancadas do PSD, PSDB, PHS e PSC apresentaram, na tarde de quarta, uma emenda aglutinativa reduzindo a maioridade penal apenas em casos de crimes hediondos, homicídio doloso (intencional) e lesão corporal seguida de morte. A proposta também determina que os jovens de 16 e 17 anos comecem a cumprir as medidas sócio-educativas em unidade de internação específica e, ao chegar aos 18 anos, eles seriam transferidos para o sistema prisional comum. A proposta começou a ser votada na noite de quarta-feira e a sessão da Câmara se prolongou até o início da madrugada desta quinta (2).</p> <p>Apesar de bem semelhante à proposta rejeitada pela madrugada, a matéria apresentada é um pouco mais branda, já que excluiu a responsabilização penal explícita nos casos de tráfico de drogas e lesão corporal grave. “Os que votaram contra a redução da maioridade penal deram uma verdadeira autorização para que esses marginais [jovens de 16 e 17 anos condenados] continuem matando”, afirmou o líder do PSC, André Moura.</p> <p>A manobra de se apreciar uma emenda aglutinativa semelhante a um texto já reprovado em plenário foi classificada por alguns deputados como “golpe” ou&nbsp; “pedalada regimental”. A líder do PCdoB, Jandira Feghali (RJ), disse que a “pedalada regimental” pode criar um precedente perigoso. Ela afirmou que as mudanças regimentais podem gerar precedentes que hoje servem a um lado, mas, no futuro, poderão ser utilizado por outros. “Se hoje serve a alguns, amanhã servirá a outros. Ganhar no tapetão não serve a ninguém”, declarou.</p> <p>O deputado Paulo Pimenta (PT-RS) foi irônico e disse que “se a Câmara hoje fosse o Brasileirão, o presidente da Câmara seria o Fluminense”, em referência às várias viradas de mesa que beneficiaram o time carioca nos anos de 1990. “Eu considero essa sessão uma farsa. Uma afronta ao regimento. Hoje nós temos que reduzir as discussões dos critérios mínimos de democracia. Na calada da noite, arma-se um golpe. O parlamento vive hoje uma noite tenebrosa”, complementou o líder do Psol, Chico Alencar (RJ).</p> <p>Até o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, criticou a manobra de Cunha. “Matéria constante de proposta de emenda rejeitada ou havida por prejudicada não pode ser objeto de nova proposta na mesma sessão legislativa”, afirmou.</p> <p>Os defensores da redução da maioridade penal, no entanto, classificaram como “normal” a manobra do presidente da Câmara. Eles alegaram que, como a PEC 171/93 não foi rejeitada, ainda havia a possibilidade de se apresentar emendas que poderiam ser incorporadas ao texto original. Cunha declarou que a emenda é legal e tinha respaldo no regimento.</p> <p>“A população não se sentiu representada pelo resultado da votação. O que mais recebi foram mensagens de pessoas dizendo que deputado anda com segurança, não é assaltado e, por isso, não se preocupa com a violência”, disse o deputado Efraim Filho (DEM-PB).</p> <p>COFEMAC / Congresso em Foco</p> <p><strong>BANCADA DA PARAÍBA</strong></p> <p><strong>Oito deputados federais do Estado votaram a favor da redução; dois foram contra e dois não votaram</strong></p> <p>A Câmara dos Deputados aprovou em primeiro turno, na madrugada desta quinta-feira (2), aredução da maioridade penal de 18 para 16 anos para crimes hediondos, para homicídio doloso e lesão corporal seguida de morte. A sessão iniciada nesta quarta-feira (1º) ocorreu menos de um dia de a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) 171/93, que tratava do mesmo tema, ser rejeitada pela Casa. Na nova sessão, 323 deputados foram a favor, 155 deputados votaram contra a redução da e houve ainda 2 abstenções.</p> <p>Novamente, a maioria dos deputados federais paraibanos votaram favorável a proposta. Confira os votos dos nossos parlamentares:</p> <p><strong>Votou favorável:</strong><br />Benjamin Maranhão (SD);<br />Efraim Filho (Democratas);<br />Hugo Motta (PMDB);<br />Manoel Junior (PMDB);<br />Veneziano Vital do Rêgo (PMDB);<br />Rômulo Gouveia (PSD);<br />Pedro Cunha Lima (PSDB);<br />Wilson Filho (PTB).</p> <p><strong>Votou contrário:</strong><br />Damião Feliciano (PTB);<br />Luiz Couto (PT).</p> <p><strong>Não votou (Ausentes):</strong><br />Aguinaldo Ribeiro (PP);<br />Wellington Roberto (PR).</p> <p><strong>Entenda</strong><br />O texto aprovado é uma emenda dos deputados Rogério Rosso (PSD-DF) e Andre Moura (PSC-SE) à proposta de emenda à Constituição da maioridade penal (PEC 171/93). Foram 323 votos a favor e 155 contra, em votação em primeiro turno. Os deputados precisam ainda analisar a matéria em segundo turno.</p> <p>A emenda deixa de fora da redução da maioridade outros crimes previstos no texto rejeitado na quarta-feira, como roubo qualificado, tortura, tráfico de drogas e lesão corporal grave. O texto anterior era um substitutivo da comissão especial que analisou a PEC.</p> GTE de Sousa prende foragido em Alexandria-RN 2015-07-02T06:56:49Z 2015-07-02T06:56:49Z http://www.cofemac.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=18514%3Agte-de-sousa-cumpre-mandado-de-prisao-no-rn&catid=116%3Aveja-tambem&Itemid=16 Fábio Barbosa fabiocofemac@yahoo.com.br <p>Em uma ação integrada entre o GTE de Sousa e a Polícia Civil de Alexandria/RN, foi preso Jocélio Oliveira de Lima, vulgo PEPETA, brasileiro, casado, 37 anos, comerciante e residente em Extremoz/RN.</p> <p><img alt="suspeito-67451237" src="http://www.cofemac.com.br/images/stories/2015/suspeito-67451237.jpg" width="340" height="252" /></p> <p>Após investigações, foi feito uma campana no dia de ontem que resultou na prisão do acusado,&nbsp; já que em seu desfavor existia um mandado de prisão expedido pelo Juiz da 1ª vara da comarca de Sousa, que figura como acusado de crime contra a ordem Econômica.</p> <p>Após a prisão o acusado foi recambiado para a cidade de Sousa e será encaminhado à colônia penal agrícola do sertão e ficará a disposição da justiça.</p> <p>COFEMAC / Polícia Civil</p> <p>Em uma ação integrada entre o GTE de Sousa e a Polícia Civil de Alexandria/RN, foi preso Jocélio Oliveira de Lima, vulgo PEPETA, brasileiro, casado, 37 anos, comerciante e residente em Extremoz/RN.</p> <p><img alt="suspeito-67451237" src="http://www.cofemac.com.br/images/stories/2015/suspeito-67451237.jpg" width="340" height="252" /></p> <p>Após investigações, foi feito uma campana no dia de ontem que resultou na prisão do acusado,&nbsp; já que em seu desfavor existia um mandado de prisão expedido pelo Juiz da 1ª vara da comarca de Sousa, que figura como acusado de crime contra a ordem Econômica.</p> <p>Após a prisão o acusado foi recambiado para a cidade de Sousa e será encaminhado à colônia penal agrícola do sertão e ficará a disposição da justiça.</p> <p>COFEMAC / Polícia Civil</p> Homem é morto em frente de igreja no RN 2015-07-02T06:52:00Z 2015-07-02T06:52:00Z http://www.cofemac.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=18513%3Ahomem-e-morto-em-frente-de-igreja-no-rn&catid=116%3Aveja-tambem&Itemid=16 Fábio Barbosa fabiocofemac@yahoo.com.br <p>Na manhã desta quarta-feira (01), por volta das 11h, o ex-presidiário Francisco Filho da Silva, 43 anos, conhecido como Compadre, foi assassinado a tiros de arma de fogo calibre 12, na calçada da Igreja da Vila Ana Henrique, zona rural do município de Marcelino Vieira/RN.</p> <p><img alt="homicidio-mv47632423" src="http://www.cofemac.com.br/images/stories/2015/homicidio-mv47632423.jpg" width="550" height="314" /></p> <p>De acordo com informações Compadre pegou uma garrafa de cachaça num bar&nbsp; e foi beber na calçada da igrejinha da Comunidade em companhia de mais duas pessoas, quando dois homens em uma motocicleta trajando roupas camufladas e encapuzados, pararam e se aproximaram&nbsp; e dispararam vários tiros de arma de fogo calibre 12, atingindo a região torácica, não resistiu aos ferimentos e morreu no local.</p> <p>Após cometer o crime a dupla pegou a moto e saiu em direção a cidade de José da Penha/RN.</p> <p>A Polícia ainda não tem pistas sobre os autores do homicídio já que a vítima não gozava de boas amizades na região com passagens pela Polícia e já havia sido vítima de uma tentativa de homicídio no ano de 2010. Relembre o caso, clicando AQUI.</p> <p>Uma equipe do ITEP/RN compareceu ao local e removeu o corpo para sede do órgão para exames de necropsia.</p> <p>COFEMAC / Nosso Paraná</p> <p>Na manhã desta quarta-feira (01), por volta das 11h, o ex-presidiário Francisco Filho da Silva, 43 anos, conhecido como Compadre, foi assassinado a tiros de arma de fogo calibre 12, na calçada da Igreja da Vila Ana Henrique, zona rural do município de Marcelino Vieira/RN.</p> <p><img alt="homicidio-mv47632423" src="http://www.cofemac.com.br/images/stories/2015/homicidio-mv47632423.jpg" width="550" height="314" /></p> <p>De acordo com informações Compadre pegou uma garrafa de cachaça num bar&nbsp; e foi beber na calçada da igrejinha da Comunidade em companhia de mais duas pessoas, quando dois homens em uma motocicleta trajando roupas camufladas e encapuzados, pararam e se aproximaram&nbsp; e dispararam vários tiros de arma de fogo calibre 12, atingindo a região torácica, não resistiu aos ferimentos e morreu no local.</p> <p>Após cometer o crime a dupla pegou a moto e saiu em direção a cidade de José da Penha/RN.</p> <p>A Polícia ainda não tem pistas sobre os autores do homicídio já que a vítima não gozava de boas amizades na região com passagens pela Polícia e já havia sido vítima de uma tentativa de homicídio no ano de 2010. Relembre o caso, clicando AQUI.</p> <p>Uma equipe do ITEP/RN compareceu ao local e removeu o corpo para sede do órgão para exames de necropsia.</p> <p>COFEMAC / Nosso Paraná</p> Campanha incrível alerta para o risco de usar celular em via pública 2015-07-02T00:05:42Z 2015-07-02T00:05:42Z http://www.cofemac.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=18512%3Acampanha-incrivel-alerta-para-o-risco-de-usar-celular-em-via-publica&catid=24%3Amundo&Itemid=16 Fábio Barbosa fabiocofemac@yahoo.com.br <p><iframe src="https://www.youtube.com/embed/Xo9oYn4l3oU" allowfullscreen="" width="640" frameborder="0" height="360"></iframe></p> <p><iframe src="https://www.youtube.com/embed/Xo9oYn4l3oU" allowfullscreen="" width="640" frameborder="0" height="360"></iframe></p>