Notícias

Banner noticia interna

Cultura
Uiraúna continua no 'Mapa Turístico' da Paraíba
PDF | Imprimir | E-mail
Seg, 09 de Maio de 2016 08:15

Estão incluídas ainda neste ano de 2016: Poço de José de Moura, Triunfo, Santa Helena e Vieirópolis

A Paraíba tem um novo Mapa Turístico, que foi apresentado nesta quinta-feira (5) pelo secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico, Laplace Guedes, e pela interlocutora do Ministério do Turismo na Paraíba, Alessandra Lontra. O mapa está mais enxuto, porém com municípios cujos gestores manifestaram interesse de participar de uma nova agenda de desenvolvimento proposta pelo Ministério do Turismo. Ao todo, 45 foram inseridos no novo modelo.

cristo-rei-cofemac023

Na avaliação do secretário Laplace Guedes, a redução no número de cidade no Mapa (antes eram 137 municípios) se deve ao fato dos gestores optarem em priorizar outras áreas, como Saúde, Educação, Infraestrutura.

De acordo com a interlocutora do MTur, os municípios inseridos no Mapa tiveram que cumprir uma série de exigências impostas pelo Ministério. No processo de atualização do Mapa Turístico, a partir de então, cada município tem que possuir órgão responsável pela pasta de turismo (Secretaria, Fundação, Coordenadoria, Departamento, Diretoria, Setor ou Gerência); comprovar a existência de dotação para o turismo na lei orçamentária anual vigente e apresentar um termo de compromisso assinado pelo prefeito ou dirigente responsável pela pasta de turismo -  aderindo de forma espontânea e formal ao Programa de Regionalização do Turismo e à Região Turística.

Lontra enfatiza que a opção de estar no Mapa, ou não, partiu dos próprios gestores, sem qualquer tipo de interferência do Governo do Estado ou do Governo Federal. “Estão no Mapa aqueles que queriam estar nele, pois a adesão foi voluntária e estivemos em todas as regiões apresentando todos os procedimentos e exigências necessárias”, disse a interlocutora, definindo que o Mapa está bem.

Para a presidente da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur), Ruth Avelino, a redução do número de municípios do Mapa permite uma maior atenção às cidades verdadeiramente turísticas. Na opinião dela, muito locais, apesar de terem força de atração turística, ainda não possuem infraestrutura necessária para atender bem os turistas. Ela acredita que, a partir de agora, haja uma política de turismo que promova o desenvolvimento econômico das regiões.

Novo Mapa Turístico da Paraíba

Agreste – Campina Grande, Esperança e Ingá;

Brejo – Alagoa Grande, Alagoa Nova (novo), Areia, Bananeiras, Belém (novo) Dona Inês, Guarabira, Lagoa de dentro, Matinhas, Pilões, Remígio, Serraria e Solânea;

Cariri – Boqueirão, Cabaceira e Salgadinho (novo);

Costa das Piscinas – Bayeux, Cabedelo, Conde, João Pessoa e Pitimbu;

Rota Aventuras nas Serras – Araruna, Cuité e Nova Floresta;

Trilhas dos Potiguaras – Baía da traição, Lucena, Marcação, Mataraca, Rio tinto e Santa Rita;

VALE DOS DINOSSAUROS – Aparecida (novo), Poço de José de Moura, Pombal, Santa Helena (novo), Sousa, Triunfo (novo), Uiraúna e Vierópolis;

Secom PB

mapa-turismo-2

Compartilhe:

Comentário

Compartilhe sua opinião sobre a publicação. Deixe sua mensagem abaixo:

Código de segurança
Atualizar

Sua opinião é importante! Este espaço visa dar a você, leitor, uma oportunidade para que você possa expressar sua opiniões de forma coesa e clara sobre o fato abordado nesta página.

É importante salientar, que as opiniões expostas neste espaço, não necessariamente condizem com a opinião do portal COFEMAC.

 

 
26Dec 2016
genebaldo
26-12-2016 08:22
Festival do folclore paraibana.
Diante do desaparecimento gradativo da cultura popular paraibana, pergunta-se como resgatar essa manifestação milenar e não deixá-la em um pequeno espaço informativo de um livro didático dando conta de sua existência há tempos atrás.
Porque não estabelecer uma data para o evento identificada com a manifestação na Paraíba, tendo como palco um espaço cultural identificado com as manifestações populares.
Tal festival teria uma identificação única, isto é, traria manifestações folclóricas de raízes e não inovações folclóricas que descaracteriza a cultura popular que visa só o espetáculo show.
Atrações como Boi de Reis, Poesia de Cordel, Babau (teatro de bonecos), Quadrilha Junina, Nau Catarineta, Lapinha (pastoril), Embolador, Violeiro, etc.
Resgatar a cultura popular não vale a pena se não a mantivermos viva.
0 #1
 
  • PMPJM 2
  • Corretor
  • Batatinha
  • Unaclin
  • Ricardo Morais
  • Betanio
  • Tata
  • Anderline
  • Herbalife
  • Cofemac
  • Expediente
  • Anuncie
  • Contato